O escritor e editor Rogério Fernandes Lemes fomenta a leitura entre alunos e amantes da poesia, no Estado e em todo território nacional

Com uma proposta ousada de divulgação de novos autores brasileiros, o escritor e editor Rogério Fernandes Lemes tem organizado antologias com diferentes temáticas, tudo para potencializar e fomentar a leitura entre alunos e amantes da poesia, no Estado e em todo território nacional.


Desde 2017 que Rogério atua como um incentivador das Letras. Seu primeiro trabalho coletivo foi a Antologia Internacional Criticartes, com autores de várias partes do Brasil. No mesmo ano lançou a Coletânea “Mato Grosso do Sul 40 anos”, na Morada dos Baís em Campo Grande. A obra contou com a participação de 40 autores.


Em 2018 organizou a II Antologia Internacional Criticartes, com a participação de autores do Brasil, México, França, Argentina, Suíça e Chile. Em 2019 foram mais duas obras. Organizou e publicou a Coletânea “50 Vozes Poéticas do Brasil” Volume 1, onde participaram apenas 50 autores de várias partes do país e a Antologia “Natal com Poesia”, com a participação de 152 pessoas.


Em 2020 idealizou e organizou a Antologia “Poemas de Quarentena” e publicou a 2ª edição da Antologia “Natal com Poesia”, que teve como personalidade homenageada Cora Coralina.


Devido à enorme procura dos autores brasileiros, este ano serão lançados os volumes 2 e 3 da Coletânea “50 Vozes Poéticas do Brasil”.


Recentemente Rogério esteve nos Estados de Alagoas e Pernambuco, onde deu uma entrevista para a TV Balanço, da Barra de São Miguel e participou do lançamento do livro do poeta sul-matogrossense Adail de Alancar, na cidade de Cabo de Santo Agostinho.

Para o 2º volume da Coletânea “50 Vozes Poéticas do Brasil”, que será lançada agora no mês de fevereiro, a personalidade homenageada foi Florbela Espanca. Segundo o organizador, “a escolha de Florbela Espanca homenageia todas as mulheres, sejam elas das letras ou não. Muito à frente de seu tempo e com uma intensidade quase que sem precedentes, a jovem portuguesa marcou sua geração como inspiração de resistência ao patriarcado, legado este que continua até nossos dias. Sua rápida passagem por este mundo foi o suficiente para romper paradigmas; dar visibilidade ao pensamento feminino; inspirar mulher pelo mundo e elevar os espíritos mais sensíveis. De acordo com o Feeling Portugal Florbela foi uma mulher intensa, que ‘abordou o erotismo em parte dos seus sonetos. A poeta mostrou que o tema poderia ser tratado por mulheres, um enorme tabu no início do século XX’, concluiu Rogério.


A atuação do escritor e editor Rogério Fernandes Lemes, em parceria com a Biblio Editora, tem elevado o nome do Mato Grosso do Sul em âmbito nacional. Seu esforço já foi reconhecido em Salvador, ao recebeu dois prêmios literário em maio de 2017 e um prêmio no Rio de Janeiro, em agosto do mesmo ano.
Para 2021, o editor será o responsável pelo desenvolvimento da “Coletânea Sarau Barra Poética”, dos autores do grupo literário “Minerando Poesia”, da cidade de Barra de São Miguel, Alagoas.

PROJETO PESSOAL
Como projeto pessoal Rogério teve, em 2020, seu livro infantil “As aventuras de Nicolas e o robô do espaço” escolhido pela Secretaria Estadual de Educação de Mato Grosso do Sul, para compor o material didático a ser trabalho em todo o Estado.


Para Rogério, “movimentar a leitura e a escrita é um trabalho constante e, por vezes, desgastante. Mas entendemos que a Literatura tem um papel quase que divino na formação e emancipação do indivíduo. É por este motivo que não desistimos, nunca, de fomentar, incentivar e apoiar toda e qualquer manifestação do espírito humano a partir das Letras, nos mais diversificados gêneros literários”.


Quando esteve em Alagoas, Rogério recebeu certificado e medalha pelo 4º lugar, na categoria Contos, com o texto “Almas entardecidas”, no “Concurso de Contos e Poesias 2020” realizado pela Academia Arapiraquense de Letras e Artes – ACALA em parceria com a União Brasileira de Escritores, Núcleo de Arapiraca.
Mas a militância literária não fica apenas na edição e publicação de livros. Rogério idealizou a Academia Amambaiense de Letras (ACAL). Em 2018, juntamente com 19 poetas e escritores, instalou o sodalício em Amambai e, de lá para cá, foram mais de dez livros publicados por autores amambaienses.

Asscom

Comentários