25.7 C
Três Lagoas
segunda-feira, 25 de outubro, 2021
InícioNotíciasSaúdeMato Grosso do Sul recebe mais 362,5 mil doses de vacinas Covid-19

Mato Grosso do Sul recebe mais 362,5 mil doses de vacinas Covid-19

Ministério da Saúde distribui mais de 22,4 milhões de imunizantes para todos os estados e o Distrito Federal

Com a meta de vacinar, com as duas doses ou dose única da vacina Covid-19, os mais de 158 milhões de brasileiros acima de 18 anos cada vez mais próxima, o Ministério da Saúde enviou mais 362,5 mil doses de imunizantes para o Mato Grosso do Sul. Nessa remessa, a pasta distribuiu 65,9 mil doses da AstraZeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz, 188,3 mil doses da Pfizer, 106,8 mil doses da Coronavac, produzidas pelo Instituto Butantan e mais 1,9 mil doses da Janssen, aplicada em dose única. 

O envio das doses começou na última quarta-feira (15) e terminou ontem, terça-feira (21). A partir dessas distribuições, a pasta começa a enviar vacinas para novas etapas da campanha, como a dose de reforço e a redução do intervalo da Pfizer. Os detalhes e o quantitativo por Unidade da Federação estão disponíveis em três Informes Técnicos, 49ºA, 49ºB e 50º, disponíveis aqui.

Desde o início da campanha de vacinação, o estado já recebeu 4 milhões de doses de vacinas Covid-19 – mais de 3,3 milhões foram aplicadas.

Após a conclusão do envio de vacinas para imunizar 100% da população adulta brasileira com a primeira dose, o Ministério da Saúde continua a distribuição de vacinas destinadas para a segunda dose, respeitando o intervalo recomendado e sem atrasos, para completar o ciclo vacinal da população. Os quantitativos por estado das vacinas Coronavac, Pfizer e AstraZeneca para segunda dose foram calculados de acordo com as remessas já enviadas para primeira dose. Por isso, os gestores locais do Sistema Único de Saúde (SUS) devem seguir as recomendações da pasta para que não falte imunizantes.

A partir dessas pautas de distribuição, o Ministério da Saúde recomenda a redução no intervalo da Pfizer, de 12 para 8 semanas. A vacina AstraZeneca deve continuar sendo aplicada com prazo de 12 semanas entre as doses.

Dose de reforço

Além disso, o Ministério da Saúde também envia vacinas da Pfizer para dose de reforço. A recomendação vale para idosos acima de 70 anos e para pessoas imunossuprimidas, que foram vacinadas com qualquer imunizante. No caso dos idosos, a dose de reforço deve ser aplicada seis meses após a segunda dose ou dose única e as pessoas imunossuprimidas devem respeitar um intervalo de 28 dias.

No caso específico da população indígena, a primeira etapa da dose de reforço será feita com as vacinas da Janssen. Até agora, mais de 81% estão com o esquema vacinal completo. Conforme a vacinação com a dose de reforço avança, o Ministério da Saúde vai avaliar a ampliação para outras faixas etárias, conforme a necessidade, sempre seguindo as evidências científicas.

Para que a campanha de vacinação siga de forma equânime em todo Brasil e para que não falte vacinas para completar o ciclo vacinal da população, o Ministério da Saúde reforça a orientação para que estados e municípios sigam as recomendações da pasta. Toda a estratégia de vacinação, incluindo o percentual que deve ser destinado para dose um e dose dois, o público-alvo contemplado, é constantemente pactuado entre representantes da União, estados e municípios.

Pátria vacinada

Até agora, o Ministério da Saúde já distribuiu mais de 287,9 milhões de doses para todos os estados e Distrito Federal. Mais de 142,6 milhões de brasileiros acima de 18 anos já começaram o ciclo vacinal, ou seja, 90,2% está com a primeira dose no braço. Mais de 82,2 milhões de brasileiros já completaram o ciclo vacinal, com as duas doses ou dose única, o que representa mais de 52% da população adulta.

(*) Renato Palhano

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Comentários
error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.