Vítima era um homem de 66 anos que morava em Itaporã; ele havia sido internado duas vezes e morreu um dia depois de receber alta

Mato Grosso do Sul registrou ontem, 9, a 23ª morte por Covid-19. Velocindo da Cruz Silva tinha 66 anos e morava em Itaporã. Ele teve contato com uma parente que trabalhava em um frigorífico de Dourados e testou positivo para a doença.

Velocindo da Cruz Silva. Reprodução Facebook

O homem começou a ter sintomas no dia 25 de maio. Relatou febre, cansaço e dor de cabeça. Com histórico de hipertensão, ele foi internado no dia 26 ele foi internado em uma tenda instalada em frente ao Hospital Municipal Lourival Nascimento da Silva. O diagnóstico de Covid saiu no dia 29 de maio.

De acordo com informações levantadas pelo Campo Grande News, Velocindo teria ficado na unidade por uma semana, quando recebeu alta, após avaliação indicar melhora, sem qualquer esforço respiratório.

No dia 2 de junho, o idoso voltou a ser internado apresentando falta de ar, tosse e mal estar. No dia 8, após passar por avaliação médica e aparente melhora do quadro clínico, Velocindo foi autorizado a voltar para casa. Por volta das 10h de ontem, 9, a família acionou o serviço de saúde para prestar socorro, mas o idoso já estava morto.

Sendo assim, em Mato Grosso do Sul registra 8 óbitos em Campo Grande, 5 em Três Lagoas, 2 em Batayporã, 1 em Paranaíba, 1 em Vicentina (também ocorrido no Estado de São Paulo), 2 em Dourados, sendo 1 douradense que morreu em Tocantins, 2 óbitos de Brasilândia e 2 óbitos em Itaporã.

Comentários