24/03/2016 10h42 – Atualizado em 24/03/2016 10h42

O resultado positivo apresentado pelo estado de Mato Grasso do Sul em relação à geração de empregos no mês de fevereiro desse ano o colocou em quinto melhor lugar no país

Assessoria

Mato Grosso do Sul apresentou saldo positivo na geração de empregos no mês de fevereiro deste ano – foi o quinto melhor resultado no país. As informações do desempenho sul-mato-grossense estão na Carta de Conjuntura do Mercado de Trabalho elaborada pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o Ministério do Trabalho e Emprego. Clique aqui para fazer o download da Carta de Conjuntura.

“Temos uma queda substancial do número de vagas de trabalho no país e isso nos preocupa. Fica evidente que a economia está se deteriorando rapidamente e os cenários não indicam melhora no curto prazo. Para recuperar o emprego temos que retomar o crescimento. Em Mato Grosso do Sul tivemos um posicionamento ainda positivo nacionalmente. Esse é um resultado decorrente do esforço do governo do Estado de atração de investimentos, da safra de soja positiva e das exportações, alimentadas pelo câmbio e pela demanda. Mas avaliamos esse cenário como frágil no médio prazo”, analisa o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck.

ESTATÍSTICA

A Carta de Conjuntura do Mercado de Trabalho destaca que no mês de fevereiro de 2016 foram gerados 1.124 empregos formais no Estado. Foram criadas novas vagas com carteira assinada nos setores de: agropecuária (664 empregos a mais), construção civil (568 empregos a mais) e serviços (383 empregos a mais).

No comércio, em fevereiro deste ano, ocorreu uma redução de 188 vagas, devido à perda de vagas no comércio varejista (530 vagas a menos), enquanto que o comércio atacadista apresentou criação de 342 novas vagas.

NOVAS VAGAS

Quanto aos subsetores que tiveram geração de novas vagas de emprego formal pode-se destacar: indústria de alimentos e bebidas (98 novas vagas), indústria de madeira e mobiliário (13 novas vagas) e indústria da borracha, couros e similares (19 novas vagas).

Já em relação aos serviços, os setores que se destacaram na geração de empregos formais em fevereiro de 2016 foram: alojamento e alimentação (168 novas vagas), administração de imóveis (121 novas vagas) e serviços médicos, odontológicos e veterinários (71 novas vagas).

(*) Assessoria de Imprensa Semade

O estado de Mato Grosso do Sul ficou em quinto lugar no país em geração de empregos no mês de fevereiro desse ano (Foto: Assessoria)

Comentários