07/02/2012 15h27 – Atualizado em 07/02/2012 15h27

Situação semelhante é problema antigo da Ernesto Geisel

Aparentemente o asfalto é novo, mas já está tomado por buracos e afundando. A situação da rua Getulio Costa Lima, no bairro Tiradentes, preocupa e intriga os moradores e comerciantes da região, que a cada dia assistem de perto o asfalto afundando mais.

“Trocaram o asfalto esses dias e agora já está abrindo tudo”, diz a secretária Juliana Cristina de Aquino, de 22 anos.

A reportagem do Campo Grande News contou pelo menos oito buracos abertos na vida, no trecho que está afundado, entre a avenida Marques de Pombal e a rua Brasilândia.

Segundo os vizinhos, a Prefeitura Municipal realizou obras de drenagem na via em novembro de 2011. O asfalto foi todo retirado e depois refeito, a rua também foi expandida por uma quadra, devido as obras de um condomínio no local, para chegar até a avenida Ministro João Arino.

A autônoma Natália Paniago, de 20 anos, conta que o asfalto começou a afundar com as chuvas do início deste ano. Já o empresário Henrique Araújo, de 28 anos, acrescenta que a via fica constante alagada com as chuvas e os bueiros da região transbordam.

“Não sei que obra fizeram, porque se mexeram na parte de drenagem não adiantou”, diz.

O comerciante Rogério Pereira, de 28 anos, diz não saber o que pode estar provocando o “afundamento”, mas acredita que o aterro das recentes obras tenha sido mal feito.

“Acho que aterraram mal e agora está tudo afundando”, diz. Ele ainda ressalta que o asfalto corre risco de afundar ainda mais pelos próximos dias, principalmente, se chover.

A Prefeitura Municipal informou por meio da assessoria que uma equipe da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) foi até o local hoje pela manhã e fotografou a situação do asfalto. Os reparos devem ser feitos nos próximos dias.

No entanto, a Prefeitura não soube esclarecer que tipo de obra foi feita no local em novembro e o que pode ser a causa do afundamento do asfalto. A única informação repassada pela equipe da Seintrha é de que a mudança de local de uma boa de lobo da via tenha provocado um dos buracos. A reportagem não conseguiu localizar o secretário da Seintrha, João de Marco.

Semelhante – Na avenida Ernesto Geisel, via já conhecida pelos campo-grandenses pelos diversos pontos de erosão, o asfalto também apresenta pontos de “afundamento”. O desnível da via pode ser visto principalmente na pista próxima ao Horto Florestal, sentido bairro.

“Você olha a avenida e consegue ver o tanto que uma parte da pista está mais baixa que a outra”, diz a secretária Fátima Diniz, de 52 anos.

Ela conta que equipes da Prefeitura estiveram no local nos últimos dias para tampar buracos, mas que “nunca vi fazerem alguma obra para nivelamento do asfalto”.

Campo Grande News

Comentários