17/07/2019 13h59

Denúncia é resultado da “Operação Hacker de Papel” deflagrada pelo GAECO e pela Promotoria de Justiça de Brasilândia

Gisele Berto

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul abriu denúncia contra o ex-Presidente da Câmara de Vereadores de Brasilândia, Paulo Sérgio de Abreu, e seu sobrinho Elielyton Abreu Martins Cordeiro, pelos crimes de extorsão e crimes contra a honra (calúnia e difamação).

A denúncia é resultado da “Operação Hacker de Papel” deflagrada pelo GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e pela Promotoria de Justiça de Brasilândia (MS).

De acordo com a denúncia assinada pelos Promotores de Justiça Paulo Henrique Mendonca de Freitas, Moisés Casarotto, Fernando Marcelo Peixoto Lanza e Marcos Roberto Dietz (GAECO), o Ministério Público Estadual instaurou em 24 de outubro de 2018 um Procedimento de Investigação Criminal na Promotoria de Justiça de Brasilândia para apurar eventual prática dos crimes de extorsão e crimes contra a honra (calúnia e difamação), inclusive contra vítimas indeterminadas.

Foi apurado que, entre junho e julho de 2017, Paulo Sérgio de Abreu, então Presidente da Câmara de Vereadores, convidou cinco Vereadores de Brasilândia para uma reunião no Gabinete da Presidência e exigiu, mediante grave ameaça à honra, a quantia mensal de R$ 180 para pagar uma terceira pessoa, que supostamente impediria publicações difamatórias a respeito dos vereadores em redes sociais, especialmente pela página do Facebook “Bras Ney”, ameaçando aqueles que não aderissem à proposta com “o risco do descontrole” sobre tais publicações. As quantias foram exigidas e pagas por quatro meses.

Durante a investigação promovida pelo MPMS foi descoberto que a pessoa responsável pelas publicações difamatórias era Elielyton de Abreu, que é sobrinho de Paulo Sérgio de Abreu.

Além disso a investigação apurou que o perfil de usuário do Facebook utilizado pelos denunciados foi usado para cometer outros crimes, descritos na denúncia oferecida ao Poder Judiciário.

#### “Operação Hacker de Papel”

No dia 11 de março deste ano, o GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e a Promotoria de Justiça de Brasilândia deflagraram a “Operação Hacker de Papel”, cujo objetivo foi cumprir três mandados de busca e apreensão e dois mandados de medidas cautelares pessoais diversas da prisão, em face do ex-Presidente da Câmara de Brasilândia, Paulo Sérgio de Abreu, e seu sobrinho Elielyton Abreu Martins Cordeiro.

A investigação, conduzida pela Promotoria de Justiça de Brasilândia com o apoio do GAECO, apurou os crimes de integrar organização criminosa, extorsão e estelionato contra diversas vítimas, inclusive outros vereadores do mesmo Município.

Foto: Divulgação MPMS

Comentários