28/10/2015 08h00 – Atualizado em 28/10/2015 08h00

Se tudo que está circulando pelas redes sociais for verdadeiro, castelo pode cair em breve em Mato Grosso do Sul. As postagens se referem a fazendas e mais fazendas registradas em nomes de pessoas que não teriam renda suficiente declarada à Receita Federal para comprovar a legalidade dessas aquisições. No entanto, como a própria Receita está envolvida em investigações por aqui, é possível que já tenha um Raio X de um possível enriquecimento ilícito. Isso, volto a repetir, se essas informações procedem. Portanto, em breve saberemos.

RONDANDO

Investigações da Polícia Federal começam a chegar perigosamente até a figura do ex-presidente Lula. Um de seus filhos, por exemplo, já está na mira dos homens da lei. Por aqui, a maioria da população ainda duvida que operação em curso chegue até figuras tidas até então como intocáveis. Por outro lado, alguns já começam a pensar de forma diferente depois dessas últimas incursões da instituição. Pelo jeito, ninguém mais vai ficar impune se tiver cometido algum desvio de conduta. Espera-se que qualquer dia desses amanheça diferente dos demais.

BOMBA

O caso Gisa continua nas mãos da Justiça e a qualquer momento pode desabar sobre a cabeça dos envolvidos. Foram denunciados pelo Ministério Público Federal o ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PTB), o secretário de Saúde à época e atual deputado federal, Luiz Henrique Mandetta (DEM), entre outras pessoas de menor expressão. O Gisa foi um sistema implantado na saúde para que as consultas fossem marcadas pelas pessoas por telefone, mas nunca funcionou, embora tenham gasto milhões no sistema. Agora vem a fatura aos responsáveis.

EM CASA

O Diário Oficial Eletrônico da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul trouxe em sua edição de sexta-feira (23) o parecer do TCE (Tribunal de Contas do Estado) favorável à aprovação das contas no governo de André Puccinelli (PMDB) no exercício de 2014. Coincidência ou não, caberá a deputados andrezistas, integrantes da Comissão de Acompanhamento da Execução Orçamentária, julgarem o parecer da Corte Fiscal.

DE FORA

A deputada estadual Mara Caseiro (PTdoB) criticou ontem o fato de o governo federal emprestar grandes volumes de dinheiro ao exterior, em vez de usar os recursos para resolver os problemas do próprio país. Para ela, a miséria em que vivem os povos indígenas de Mato Grosso do Sul, por exemplo, poderia ser amenizada com esse dinheiro. “Temos vários problemas internos e o Brasil insiste em mandar dinheiro para fora para construir portos, estradas, ferrovias e hidrelétricas. Enquanto isso a crise está instalada e o brasileiro sofre”, colocou.

Comentários