Manutenção da qualidade da água das seis microbacias hidrográficas nas áreas de florestas plantadas na região faz parte do programa de conservação ambiental da empresa

Com o objetivo de garantir o manejo sustentável e a conservação da biodiversidade, a Suzano promove o monitoramento de seis microbacias hidrográficas (áreas com corpos hídricos bem definidos, como rios, riachos etc) existentes nas áreas de florestas plantadas em Mato Grosso do Sul.

A ação faz parte das ações de conservação ambiental da empresa e inclui coletas mensais para análise, que vão desde a temperatura ambiente até a presença de materiais físico-químicos e biológicos na água. O objetivo, explica Renato Cipriano Rocha, é avaliar o manejo florestal e possíveis impactos nos cursos d’água.

“A promoção da biodiversidade faz parte dos valores da Suzano, que mantém, desde que chegou a Mato Grosso do Sul, várias ações voltadas para a preservação ambiental, incluindo a manutenção dos recursos naturais e o manejo florestal sustentável em suas operações. São análises mensais, qualitativas, que analisam desde temperatura ao oxigênio existem nas bacias. Com base nestes resultados, podemos afirmar que não há relação entre impactos ao meio ambiente ou mudanças na qualidade da água e a atividade de silvicultura nas áreas que fazem parte do nosso maciço florestal. Todas as microbacias existentes em nossas operações apresentam alto índice proteção dos recursos hídricos”, ressalta.

O monitoramento ocorre em microbacias existentes nos municípios de Três Lagoas, Brasilândia, Selvíria e Água Clara. Os pontos de coleta das amostras são distribuídos de forma estratégica, em propriedades rurais da empresa, com uma abrangência de mais de 12,5 mil hectares, ocupados por matas ciliares, fragmentos florestais nativos e plantio de eucalipto.

De acordo com Rocha, o monitoramento frequente das microbacias é essencial para a gestão ambiental da empresa. “Por meio do monitoramento das microbacias, assim como ocorre com o monitoramento da fauna e da flora, podemos assegurar a qualidade de nossas operações florestais em sinergia com nossos valores de conservação da biodiversidade”, completa.

Conservação

Atualmente, a Suzano mantém uma área de conservação ambiental de 135 mil hectares, o que corresponde a 30% do total do maciço florestal da empresa no Estado e 10% a mais do que determina a Legislação brasileira. Por meio do programa de monitoramento da fauna e da flora, foram identificadas mais de 1.376 espécies de plantas e animais silvestres nas áreas da empresa, sendo 53 delas de peixes. Somente em 2020, houve crescimento de 14% no número de espécies catalogadas nas florestas da empresa.

Comentários