23/07/2008 15h48 – Atualizado em 23/07/2008 15h48

Moradores do Residencial Parque dos Ipês, em Três Lagoas estão reclamando das dificuldades de infra-estrutura no bairro. Segundo eles, o asfalto encontra-se ruim, fino, cheio de pedras, e com buracos em alguns trechos. A situação estaria se arrastando já há algum tempo.

 

O morador da Rua G, João Paulo Pestana, 28 anos disse que encontra dificuldade em andar de motocicleta pelo local, e conta já ter sofrido uma queda quando dirigia.

 

Outro problema apontado diz respeito à falta de iluminação, classificada pelos moradores como fraca e sem garantias para a segurança. A região é considerada perigosa e preocupa, sobretudo devido aos índices de violência que a cidade vem registrando.

 

A entrada do residencial fica situada à margem da Rodovia BR-262, próximo a passagem de nível da linha férrea, e não há sequer uma rotatória. Quem passa por ali tem que fazer desvios e contornos arriscados. Os veículos têm que reduzir a velocidade, procedimento que os preocupa, já que pode facilitar a abordagem de criminosos.

 

Atualmente, cerca de 200 residências estão habitadas. Ao todo, a área conta com aproximadamente 600 lotes, dos quais 500 estão vendidos, sendo os 250 primeiros acertados por meio da Prefeitura Municipal.

 

A reportagem entrou em contato com o proprietário do residencial, Athaíde Arantes. De acordo com o empresário, decorridos alguns anos a manutenção da infra-estrutura passa a ser de responsabilidade da Prefeitura, uma vez que o morador que está ali paga impostos e caberia ao Governo Municipal garantir os serviços básicos, destaca.

 

Arantes orienta os moradores a procurarem a Prefeitura para fazerem reclamação. O proprietário disse que tentou viabilizar a construção da rotatória junto ao Denit (Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes), mas este informou que o serviço caberia a Prefeitura.

 

Recentemente, o empresário decidiu por conta própria melhorar parte do asfalto e instalar iluminação na entrada do residencial.

Comentários