26/03/2018 14h39

Entre os detalhes que constam no inquérito, está o fato dos envolvidos ‘alcançarem’ as vítimas após 4 quadras e o atirador ter fugido com o cão

Redação

Polícia Civil refez, nesta segunda-feira (26), em Campo Grande, o trajeto que os suspeitos percorreram até encontrar e matar um jovem de 21 anos. O crime ocorreu há 4 dias e foi motivado por conta de uma briga por cachorro, segundo a investigação. Entre os detalhes que constam no inquérito, segundo afirmou ao G1 o delegado Sérgio Luiz Duarte, responsável pelas investigações, está o fato dos envolvidos ‘alcançarem’ as vítimas após 4 quadras e o atirador ter fugido com o cão pit bull.

“Nós fomos ao local novamente para colher mais provas e refazer o trajeto, inclusive verificando quais imagens de câmeras realmente apontam para a cena do crime. Posso dizer que as buscas estão bem avançadas. A expectativa era do suspeito se apresentar neste último final de semana, o que não ocorreu”, afirmou o delegado.

Na ocasião, o motorista de caminhão pegou a arma e contou com a ajuda de mais duas pessoas, entre elas um adolescente de 17 anos, conforme a investigação. Ao todo, seis pessoas já prestaram depoimento e a polícia também recebeu inúmeras denúncias sobre o possível paradeiro dos envolvidos.

“Eles perseguiram a vítima e mais os amigos dele por cerca de 4 quadras. Outra questão que estamos apurando é a origem da arma. Eles não possuíam antecedentes criminais e agora devem responder por homicídio qualificado por emboscada, principalmente pelo fato de estarem de carro e não ter chance de defesa para a vítima”, comentou Duarte.

Entenda o caso

A confusão começou quando a vítima passou próximo à residência de um dos suspeitos, com dois cachorros e três amigos, na região da Orla Morena, e o cão da raça pit bull escapou. Os animais começaram a brigar e, para separar, os amigos empurraram e chutaram o cachorro do desconhecido. O fato ocorreu na noite da última quinta-feira (22) e três pessoas foram identificadas.

*G1

Vítima foi morto com tiro por conta de briga por cachorros (Foto: Reprodução/TV Morena)

Comentários