Eles foram abordado pelos militares na rodovia MS 338 próximo a rotatória da MS 395 em Santa Rita do Pardo

Dois homens foram presos nesta quarta-feira (17) pelo Departamento de Operações de Fronteira (DOF) acusados de tráfico de cocaína. Um deles seria motorista de aplicativo em Campo Grande e confessou que estarias recebendo R$ 1 mil para fazer o trabalho de “batedor” para uma carga de 73 quilos do entorpecente.

F. H. A. Si de 24 anos e conduzia um Onix, foi abordado pelos militares na rodovia MS 338 próximo a rotatória da MS 395 e disse que estava apenas urinando quando os policiais chegaram. Ele contou que tinha engravidado uma mulher em Dracena(SP) e que estaria indo visita-la. Durante a abordagem o telefone dele começou tocar e do outro lado da linha estava W. R. N. S de 28 anos.


Ele estava com um Citroen AirCross e foi abordado logo em seguida. Ele disse que não conhecia Fernando Henrique, mas no celular dele havia mensagens e conversas entre os dois. Em vistoria nos veículos foram localizados 70 tabletes de cocaína escondidos em fundos falsos no assoalho do Citroen. Wesley que também é motorista de aplicativo em Campo Grande, contou que também receberia R$ 1 mil para levar o carro até Dracena onde encontraria uma mulher na rodoviária.

Os dois foram levados para a Polícia Civil de Santa Rita do Pardo e autuados em flagrante por tráfico de entorpecente. A droga apreendida com eles está avaliada em cerca de R$ 800 mil reais.

(*) Antonio Coca – MS em Foco

Comentários