27/05/2015 15h35 – Atualizado em 27/05/2015 15h35

A professora Cidolina Silva solicitou a regulamentação para o funcionamento o Conselho Municipal de Direitos dos Negros, já aprovado pelos vereadores desde 2010

Assessoria

A professora Cidolina Silva usou a tribuna livre da Câmara Municipal, na sessão da última terça-feira (26), em tempo cedido pelo Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção, Mobiliário, Cerâmica e da Montagem (Sintricom), solicitando que a Câmara pressione o Executivo a regulamentar e colocar em funcionamento o Conselho Municipal de Direitos dos Negros, já aprovado pelos vereadores desde 2010.

Ela relatou casos recentes de racismo sofrido na cidade, assim como casos de preconceitos sofridos por trabalhadores de outras regiões do país, sobretudo do nordeste, que vem à cidade para trabalho na construção civil.

Segundo Cidolina, estes casos poderiam ter tido consequências aos praticantes, se o conselho estivesse atuando. O movimento reclama que somente os conselhos que interessam à administração foram efetivados. Ela ainda solicitou políticas de valorização do ser humano em todas suas diferenças de raça, credo, orientação sexual e situação sócio-econômica.

(*) Assessoria de Imprensa

Cidolina citou os recentes casos de preconceito e racismo que ocorreram na cidade. (foto: Divulgação)

Comentários