15/01/2013 10h21 – Atualizado em 15/01/2013 10h21

Da Redação

Considerando o volume de vendas varejistas na relação novembro12/novembro11, segundo dados do IBGE, vinte e cinco das 27 Unidades da Federação assinalaram variações positivas. Os principais acréscimos ocorreram no Tocantins (24,8%), Mato Grosso do Sul (24,3%); Roraima (24,2%), Amapá (18,9%) e Paraíba (15,3%). Os únicos resultados negativos foram no Amazonas (-1,6%) e Distrito Federal (-1,0%). Quanto à participação na composição da taxa do Comércio Varejista, os destaques foram, pela ordem, São Paulo (10,4%); Rio Grande do Sul (11,5%); Paraná (9,0%); Rio de Janeiro (3,3%) e Bahia (8,5%).

Quanto ao volume de vendas do varejo ampliado, ainda na comparação com novembro de 2011, apenas o Amazonas apresentou resultado negativo (-4,1%), com as maiores taxas ocorrendo em Roraima (18,5%); Amapá (18,1%); Tocantins (16,0%); Mato Grosso (14,9%) e Maranhão (14,8%). Em termos de contribuição para o resultado positivo do setor, os destaques foram São Paulo (5,6%); Minas Gerais (10,8%); Rio Grande do Sul (10,4%); Paraná (6,9%) e Bahia (10,0%).

Tomando-se por base o volume de vendas do Comércio Varejista, os resultados de novembro por Unidade da Federação, no que se refere ao indicador mês/mês anterior com ajustamento sazonal, mostram o seguinte quadro: 19 Unidades da Federação registraram crescimento, destacando-se com as maiores variações Tocantins (7,8%), Mato Grosso do Sul (2,4%), Mato Grosso (2,0%); Rio Grande do Norte (1,9%); e Paraíba (1,9%). Já as maiores taxas negativas foram em Roraima (-3,7%), Distrito Federal (-3,0%) e Acre (-1,7%).

(*) Com informações de MS Notícias

Comentários