16/04/2013 08h18 – Atualizado em 16/04/2013 08h18

MS e grupo Chinês BBCA assinam acordo para instalar fábrica de US$ 320 milhões em Maracaju

Da Redação

O governador André Puccinelli e a empresa chinesa BBCA Group, uma das potências da China em biotecnologia, fecharam carta de intenção em Beng Bu, Província de Anhuí, localizada a 900 quilômetros de Pequim, para a implantação de uma unidade de processamento de milho em Maracaju. Os investimentos somam US$ 320 milhões numa fábrica que deverá empregar pelo menos 400 trabalhadores diretamente.

O acordo assinado pelo governador e o prefeito de Maracaju, Maurílio Azambuja, com o diretor presidente do BBCA Group, Li Roger Jie, prevê uma parceria entre a empresa, o governo do Estado e a prefeitura. A expectativa é que a implantação da fábrica tenha início em 2013 com a operação já no ano de 2015.

Os entendimentos com a BBCA foram iniciados em 2009, na primeira visita do governador à China. Diretores da empresa já estiveram em Maracaju durante a Showtec 2013 e devem voltar ao município no mês de maio para acelerar as negociações. A empresa precisa da destinação de 100 hectares de área para a sede dos empreendimentos e vai adquirir mais 50 hectares. Além disso, depende dos incentivos fiscais que o Estado e a prefeitura vão fornecer para realizar o empreendimento que abre caminho para uma grande cadeia produtiva em torno do milho, empregando mais de dois mil pessoas entre a produção e a industrialização da matéria prima.

André Puccinelli confirmou apoio integral ao projeto das autoridades chinesas de BengBu e da Província de Anhui, onde se reuniu também com o prefeito de BengBu e a vice-governadora de Anhui, Hua Jianhuí e seus secretários estaduais.

BBCA

A BBCA pretende treinar alguns trabalhadores nas unidades industriais da China e produzir alimentos de padrão internacional de qualidade, utilizando como insumos 600 mil toneladas anuais de milho e 300 mil toneladas de eucalipto. O milho será utilizado na produção de amido, glucose, maltose, óleo, proteína de milho em pó, fibra alimentar, gérmen de milho, lisina e ácido cítrico.

Fundada em 1958, a BBCA é uma das maiores empresas de ciência e tecnologia para a bioquímica, bioenergia e biofarmacêutica da China, com mais de 8.700 funcionários. Como uma das maiores empresas de ciência e tecnologia para a bioquímica, bioenergia e biofarmacêutica, o grupo se destaca como nacional de inovação empresarial, alta tecnologia nacional enterprise e base de dados nacional de ciência, tecnologia e de inovação comercial.

Até o final de 2005, o ativo total da empresa chegou a 19.300 mil funcionários. No final de 2006, o BBCA Grupo vendeu suas ações da BBCA Bioquímica à COFCO. Após a reforma, o grupo tem 8.700 funcionários e oito subsidiárias: BBCA Farmacêuticos, Taifu Indústria, BBCA Bioquímica, Tigre-Biologia, BBCA Gelatin, BBCA Food, BBCA Pharmaceutical Technology, Química e Equipamentos BBCA. O mais importante é a BBCA tem Centro Nacional de Pesquisa de Engenharia de Tecnologia de Fermentação e Pharmaceutical R & D Center que possui mais de 370 patentes.

Durante o Plano de Cinco Anos (2011-2015), Grupo BBCA adotou a estratégia de “ir para fora”. Baseando-se na tecnologia de fermentação avançada biológica e a influência global dos nossos principais produtos, o BBCA Grupo exporta tecnologia de transformação profunda e equipamentos agrícolas para os recursos agrícolas abundantes nas regiões como a América do Sul, Europa Oriental e Sudeste da Ásia.

A fim de cumprir as exigências do mercado interno, a BBCA importa muitos produtos, tais como óleo de peixe, farinha de peixe, soja, azeite, leite em pó, farinha de ossos, vinho, glicerina, frutas, e alfalfa. Agora o grupo fundou várias empresas estrangeiras que estão localizadas em Buenos Aires, Los Angeles, Paris, Bélgica, Brasil, Tailândia, entre outros.

(*) Com informações de Notícias MS

Comentários