19/09/2017 08h54

O evento está sendo realizado na Academia de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul (Acadepol), em Campo Grande

Redação

Policiais de várias forças e de vários estados participam até a próxima sexta-feira (22) de um curso de combate a drogas. É a 4ª Edição do Curso de Gestor das Unidades de Combate às Drogas, que está sendo ministrado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos – Drug Enforcement Administration (DEA), órgão responsável pelo combate às drogas nos Estados Unidos. A aula inaugural foi nesta segunda-feira (18.9) e contou com a presença do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública em exercício, delegado Antonio Carlos Videira, o delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas, e representantes do DEA. O evento está sendo realizado na Academia de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul (Acadepol), em Campo Grande.

De acordo com a diretora da Acadepol e coordenadora do curso no Estado, delegada Maria de Lourdes Cano, a capacitação foi projetada para os comandantes/diretores responsáveis por unidades operacionais de repressão a entorpecentes, e deve abordar nestes cinco dias temas como instruções sobre planejamento operacional, resposta a incidentes críticos, gerenciamento de riscos, segurança policial, liderança, ética e profissionalismo na aplicação da lei, gerenciamento de fontes de informações confidenciais, mandados de busca, entregas controladas e narcoterrorismo.

Para o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública em exercício, delegado Antonio Carlos Videira, o Estado vem se destacando no combate ao tráfico de drogas. “Nós estamos atentos, e investindo em equipamentos e capacitações. A parceria com o DEA é mais uma oportunidade ímpar de nos colocarmos no nível de treinamento e inteligência dos EUA. Hoje as nossas policiais desempenham um papel de extrema importância para todo Brasil”, enfatizou o secretário.

O curso que acontece até sexta-feira (22) é oferecido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), em parceria com a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, voltado para as ações do Plano Nacional de Segurança Pública.

*Notícias MS

O treinamento conta com 40 pessoas, entre eles estão representantes das polícias Civil, Militar, Federal, Rodoviária Federal e Força Nacional. (Divulgação/Assessoria)

Comentários