24.5 C
Três Lagoas
sexta-feira, 26 de novembro, 2021
InícioNotíciasMS inicia vacinação em idosos com dose de reforço e reserva doses...

MS inicia vacinação em idosos com dose de reforço e reserva doses para adolescentes

Com chegada de novas doses de vacina contra a Covid-19, Mato Grosso do Sul iniciou a vacinação com dose de reforço em idosos com 60 anos ou mais, residentes em instituições de longa permanência e em idosos com 80 anos ou mais, além de pessoas com alto grau de imunossupressão. Só pode tomar o imunizante quem já se vacinou com a segunda dose (D2) da vacina Coronavac há seis meses.

Além deste grupo, o Estado conta com a parceria dos municípios que realizam de forma simultânea, a busca ativa em pessoas acima de 18 anos ou mais, ou pessoas que ainda não se vacinaram, além de realizar a imunização em adolescentes de 17 a 12 anos de idade de forma gradual.

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, Mato Grosso do Sul se tornou exemplo para o país pois concluiu o esquema vacinal atingindo 90% de vacinados com pelo menos uma dose, principalmente, em pessoas acima de 18 anos ou mais. “Estamos na vanguarda no país, pois graças a eficiência de nossas equipes, concluímos os esquemas vacinais atingindo 90% de vacinados com pelo menos uma dose aplicada. Por isso, iniciamos a vacinação da dose de reforço nos idosos por estamos avançados na imunização, infelizmente, não poderíamos aguardar 20 dias até o Ministério da Saúde iniciasse a vacinação com a dose reforço nos grupos dos idosos e imunossuprimidos”.

A Secretaria de Estado de Saúde publica ainda nesta sexta-feira (27), no Diário Oficial do Estado, a Resolução Ad Referendum Nº 198/CIB/SES, que trata quanto a distribuição das 81.440 doses de vacinas que chegaram no Estado, sendo 37.440 doses de vacinas Pfizer e 44.000 doses de vacinas Coronavac. Os imunizantes já foram enviados para os municípios nesta manhã.

Veja como fica a distribuição dos imunizantes:

Pfizer

Do total das 37.440 doses de vacinas da Pfizer, 2.274 serão empregadas pelos 79 municípios, como terceira dose (D3) em idosos com 60 anos ou mais, residentes em instituições de longa permanência, que tomaram a segunda dose (D2) da vacina Coronavac há seis meses.

Já o quantitativo de 23.934 doses de vacinas Pfizer será empregado pelos 79 municípios, como terceira dose (D3), em idosos com 80 anos ou mais. E também em pessoas com alto grau de imunossupressão: Imunodeficiência primária grave, quimioterapia para câncer, transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras e pessoas vivendo com HIV/Aids com CD4, uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias, uso de drogas modificadoras da resposta imune, pacientes em hemodiálise, pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias)), que tomaram a segunda dose (D2) da vacina Coronavac há seis meses.

O quantitativo de 11.232 doses de vacinas Pfizer foi reservado para que seja aplicado pelos 79 municípios, como primeira dose (D1), para a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos de idade, em ordem decrescente de idade, iniciando pelos que tenham 17 anos, e assim sucessivamente, até o limite de 12 anos de idade, com ou sem comorbidades.

Coronavac

Quanto as 44.000 doses de vacinas Coronavac, 18.800 doses de vacinas Coronavac serão empregados para a realização da segunda dose (D2) em indivíduos vacinados com a primeira dose (D1) distribuídas no dia 10 de agosto de 2021.

Já o quantitativo de 15.090 doses de vacinas Coronavac será empregado pelos municípios para realizar a aplicação da primeira dose (D1) em indivíduos de 18 anos ou mais que ainda não tomaram a dose.

E 10.110 doses de vacinas Coronavac de perda operacional permanecerá armazenado na Coordenadoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (CEVE), para ajustes operacionais, de acordo com as necessidades dos municípios.

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.