Leitor reclama de rua cujo nome mudou em 2015, mas apenas no ano passado os Correios foram comunicados: “falta de respeito”

“Não consigo mais receber correspondências. Não sei mais o nome da rua que eu moro. Tudo o que eu encomendo preciso buscar no Correio, porque o carteiro não chega mais aqui”.

O relato, dado por um morador do Santa Rita, que preferiu não se identificar, refere-se à rua Aristides Vidal Valverde. A confusão começou em novembro de 2015, quando a Câmara dos Vereadores alterou, por Lei, o nome da via. A rua, que se chamava Marechal Deodoro da Fonseca, passou, legalmente, a se chamar Aristides Vidal Valverde.

Apesar da mudança legal, na prática, os moradores nunca haviam trocado seus endereços nas correspondências porque não haviam sido oficialmente comunicados da mudança.

Mas não eram só os moradores que não estavam sabendo da mudança. Segundo a assessoria de imprensa dos Correios, “apesar de ela ter ocorrido em 2015, somente em 2019 a informação foi oficialmente repassada aos Correios”

Ainda segundo os Correios, “as prefeituras e o legislativo local são os entes responsáveis por alterações de endereços dos municípios. Cabe ainda aos órgãos municipais instalar placas indicativas nos logradouros, uma das condições para que os Correios possam fazer a entrega domiciliária. A empresa, ao ser informada oficialmente sobre alguma mudança, atualiza a sua base de dados”.

Placas novas, nome velho

A reportagem procurou as assessorias de imprensa da Câmara e da Prefeitura. E parece que a confusão só piora.

A Prefeitura afirma que “alteração de nomes de rua é de responsabilidade da Câmara Municipal” e o Legislativo afirma que “o Poder Executivo que é responsável pela sansão e publicação das leis aprovadas”.

Ainda segundo o leitor que mora na rua da discórdia, a confusão aumentou quando a Prefeitura colocou placas indicativas novas na rua neste ano. Segundo o morador, as placas estão com o nome antigo.

Placas novas indicam nome antigo da rua; prefeitura alega que mudança atingiu apenas um trecho da via. Foto enviada por leitor.

A reportagem procurou a Prefeitura, que afirmou que a rua mudou de nome em apenas um trecho (entre a Rua Maria Guilhermina Esteves e a Rua Maria Queiroz Moreira, (Treze de Junho), no bairro Santa Rita – São Carlos). As placas teriam sido colocadas no local onde o nome não mudou.

“Isso é uma falta de respeito. Aí você não sabe porque suas encomendas não vêm. E a gente ainda taxa o Correio de porcaria, mas a culpa nem é deles”, concluiu o leitor.

Comentários