26.5 C
Três Lagoas
quinta-feira, 18 de agosto, 2022

MUDANÇA DE RUMO

Caiu como bomba a decisão da Comissão Arbitral da Câmara de Comércio Internacional que entendeu que a empresa Paper Excellence tenha o controle da Eldorado Brasil, encerrando uma disputa que já durava desde 2017

(*) Ricardo Ojeda

DECISÃO UNÂNIME

A comissão composta por três julgadores decidiu por unanimidade que o controle total da fábrica de celulose passe ao comando do grupo asiático, do empresário Jackson Widjaya, da mesma família que controla a gigante asiática Asia Pulp and Paper (APP).

COISA DE BILHÔES

O valor que envolveu o negócio das empresas celebrado em 2017 era de R$ 15 bilhões. Na época a Paper Excellence pagou R$ 3,8 bilhões em parcelas, totalizando a compra de 49,4% das ações da Eldorado.

Empresário Jackson Widjaya

TRETA

Porém o negócio não foi finalizado porque os irmãos Batistas insinuaram que os indonésios não liberaram as garantias prestadas pela holding em dívidas da Eldorado para pagar seus credores.

NA CONTA

Já em 2019, um valor de R$ 11,2 bilhões chegou a ser depositado pela família Widjaya em uma conta no BTG Pactual, como forma de comprovar a capacidade de pagamento da companhia – O valor posteriormente foi transferido ao Itaú Unibanco.

CHECÃO

Agora os irmãos Batistas ficarão sem a Eldorado, porém serão contemplados com um cheque de R$ 11,2 bilhões, quantia suficiente para construir uma nova fábrica. Entretanto nenhum empresário gosta de investir 100% do seu capital no negócio, mas o dinheiro serve como garantida da contrapartida, caso os Batistas pensem em um novo projeto de celulose.

QUEM SABE UMA NOVA PLANTA

Dinheiro, equipe talentosa e motivada eles têm. Falta apenas encontrar um novo local que ofereça estrutura, área para plantio de florestas, além de logística. Há uns 10 anos a portuguesa Portucel estudou construir uma planta em Bataguassu, enquanto a chilena Arauco, pensava investir em Inocência. Portanto locais existem, resta saber a intenção dos investidores.  

PRATICANDO O IDIOMA

Agora o jeito é aguardar a chegada dos asiáticos que deverá acontecer em breve. Enquanto isso, sugiro aos colaboradores e fornecedores da fábrica a exercitarem o “bahasa”, idioma da Indonésia para não terem problemas de comunicação com os novos gestores.

É A TAL DA GLOBALIZAÇÃO

E assim, aos poucos as grandes empresas em Três Lagoas, como Usina Jupiá e agora a Eldorado Brasil serão geridas por gestores de olhinhos puxados. É a tal da globalização.

OREMOS!

Oxalá os indonésios venham com gosto de gás e ao assumirem a administração da fábrica já anuncie o plano para erguer a segunda linha de produção. Capital para isso eles devem ter de sobra. Oremos!

CRESCIMENTO

É inegável que Três Lagoas carece de muita estrutura, principalmente drenagens e pavimentação. A cidade teve um crescimento exponencial nos últimos anos e com isso torna-se quando impossível o gestor conseguir resolver todos os problemas simultaneamente. Não consegue!

FRENTE DE OBRAS

Nos últimos meses o que estamos vendo é uma grande frente de obras de drenagens e pavimentação espalhados em vários bairros da cidade. Infelizmente, devido à época de chuva, essas obras causam muitos transtornos aos moradores. Alguns até que entendem a situação, porém outros não e fazem das redes sociais um muro de críticas e lamentações. Infelizmente não se faz omelete sem quebrar ovos!

EDUCAÇÃO É PARA QUEM TEM

Mas não são todos que utilizam desse procedimento. Vendo a página do Facebook do professor Nilo Candido, ele agradeceu a melhoria que chegou ao seu bairro: “Progresso é a atividade de hoje e a garantia de amanhã. 14 anos de espera… veja as fotos da minha rua antes e agora! Gratidão!!!”. Atitude de gente grande!

ME ESQUEÇA!

E os ministros do STF começaram a julgar nesta quarta-feira se no Brasil as pessoas terão o direito ao esquecimento. A matéria discutida pelos nobres ministros da capa preta vai debater se as vítimas de crimes podem ser beneficiadas com o direito ao esquecimento. A questão envolve o uso da imagem de pessoas envolvidas em casos de grande repercussão em programas de televisão e outras ocorrências.

EXPLICANDO

Vou explicar melhor:  imagine torturadores, assassinos e outros meliantes que praticam crimes e condenados pela justiça com direito ao esquecimento. Ocorre o crime e o infrator é condenado e preso e a imprensa divulga a ocorrência. Decorridos anos, a justiça entende que o meliante já pagou pelo seu crime, porém está tudo registrado nas páginas dos sites de notícias. Basta dar um google que lá está a ocorrência. Então o infrator apela pelo direito ao esquecimento e a direção do site terá que excluir todas as matérias que relacione o nome do dito cujo. É mais ou menos isso.

ESCREVER A LÁPIS

Se continuar assim a História será escrita a lápis. escreve, apaga e vamos que vamos pois assim rasteja a humanidade. Penso que daqui alguns anos, vão querer apagar a história do Brasil, do mundo, do universo.

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.