Paciente apresentava sintomas há 12 dias e foi colocada em isolamento; ontem ela voltou ao hospital e, com os sintomas ainda em evidência, se recusou a ficar sob cuidados médicos

Uma mulher de 42 anos, com teste positivo para Covid-19, recusou atendimento médico ontem, 20, em Brasilândia e caso foi parar na polícia.

De acordo com informações da Associação Beneficente Dr. Júlio César Paulino Maia, uma paciente que já era monitorada pela Secretaria de Saúde por ter apresentado teste positivo para Covid há duas semanas procurou o Hospital ontem, 20, e afirmou que sentia falta de ar, insônia, ansiedade, agonia, aperto no peito e mal-estar.

A equipe realizou um raio-X e, de acordo com avaliação médica, ela deveria ficar internada sob os cuidados médicos.

Entretanto, a paciente se negou a ficar no hospital e saiu da unidade. Para se resguardar de qualquer consequência em relação à atitude da paciente, o Hospital registrou o Boletim de Ocorrência na Polícia Civil por Preservação de Direito.

A paciente está com sintomas desde 3 de julho, quando foi colhido material para teste. Desde então, estava em isolamento domiciliar. A confirmação laboratorial veio no dia 13 de julho. Entretanto, os sintomas continuam em evidência, o que justificaria a internação.

Comentários