14/01/2019 13h24

Mayara Fernanda Gomes Paiva vai responder em liberdade pelos crimes de homicídio culposo e por posse irregular de arma de fogo

Redação

A psicóloga Mayara Fernanda Gomes Paiva, 30 anos, que matou o marido Dairton Fernando Schuh, 34 anos, com tiro acidental pagou fiança de R$ 499 e foi liberada ontem (13). Ela vai responder em liberdade pelos crimes de homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e por posse irregular de arma de fogo.
Segundo relatos de Mayara à polícia, os dois voltavam de uma festa de aniversário com a filha de 4 anos e chegavam em casa em um Toyota Corolla, quando o marido pediu que ela retirasse a arma que estava na porta do veículo e lhe entregasse. Ao pegar o revólver, ela acionou o gatilho sem querer e disparou, acertando o marido com um tiro na barriga. O caso aconteceu por volta das 18h30 de sábado (12), na garagem da casa onde o casal vivia, na Rua Delcides Mariano, no Parque Residencial Rita Vieira, em Campo Grande.

Dairton foi socorrido em estado grave pelo Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) à Santa Casa, onde morreu às 2h30 de domingo. O revólver calibre 38 com cinco munições – sendo uma deflagrada – foi apreendida. Questionada, Mayara relatou à polícia que o revólver tinha registro, porém a documentação não foi localizada.

Conforme Mayara, convivia há 11 anos com a vítima e não tinham problema de convivência. Ela contou ainda que durante a festa de aniversário os dois consumiram bebida alcoólica, mas moderadamente. Dairton havia comprado a arma há 2 anos. A vítima era de Marechal Cândido Rondon (PR).

(*) Campo Grande News

Dailton era de Marechal Cândido Rondon (PR) (Foto: reprodução/Facebook)

Comentários