03/01/2013 13h46 – Atualizado em 03/01/2013 13h46

Da Redação

Uma mulher de 36 anos morreu na manhã de quarta-feira (2) vítima de queimaduras, após ter ficado 24 dias internada na Santa Casa de Campo Grande. Ela sofreu um acidente no dia 9 de dezembro, em um sítio de Camapuã, a 135 Km de Campo Grande, enquanto tentava eliminar uma casa de marimbondos.

De acordo com o registro policial, a mulher improvisou uma tocha de madeira com um pedaço de tecido embebido com gasolina. Ela não teria percebido que o combustível havia escorrido em sua roupa. Ao atear o fogo à tocha, a mulher acabou sofrendo queimaduras graves.

A vítima foi socorrida pelo marido, que a encaminhou até o Hospital Municipal de Camapuã. Devido à gravidade das queimaduras, ela foi transferida no mesmo dia para a capital.

O caso foi registrado como morte a esclarecer pela Delegacia de Pronto-Atendimento Comunitário (Depac) do centro de Campo Grande.

EVITANDO ACIDENTES

O soldado Kleiton Borba, do Corpo de Bombeiros, disse ao G1 que a melhor maneira de controlar marimbondos é acionar uma empresa especializada ou mesmo os bombeiros. No caso da corporação, visitas podem ser agendadas com antecedência. Os bombeiros avaliam a situação durante o dia, e o extermínio é feito à noite. Se o problema for com enxames, apicultores são acionados pelos bombeiros para que as abelhas sejam levadas a um local apropriado.

(*) Com informações do G1-MS

Comentários