08/03/2012 16h55 – Atualizado em 08/03/2012 16h55

Elas tentaram simular um suicídio, mas foram desmascaradas.

Dourados Informa

Duas mulheres foram presas acusadas de matar asfixiado um homem de 39 anos, ontem (07) por volta das 23h, na Aldeia Bororó, Reserva Indígena de Dourados.

Segundo a polícia, Delma Gonçalves, de 24 anos, foi presa e uma adolescente de 16 anos, apreendida em flagrante depois que elas acionaram lideranças indígenas afirmando que Gilmar Cabreira havia cometido suicídio. A polícia estranhou a maneira como o corpo foi encontrado e descobriu a suposta participação de ambas na morte do homem.

Conforme a polícia, elas teriam matado o rapaz durante uma bebedeira, depois que ele as teria convidado para um programa sexual. Ele tinha tirado a camisa e se deitado. Uma delas usou a própria blusa que foi atada ao pescoço do homem. Elas puxaram, uma de cada lado, e ele foi ‘estrangulado’.

Ainda segundo a polícia, elas tentaram simular o suicídio, mas acabaram sendo desmascaradas. O crime aconteceu quando ambas, que já estavam embriagadas, saíram da casa de Delma para comprar mais bebidas. No caminho, elas se encontraram com a vítima, que também estava alcoolizado.

Elas foram encaminhadas à delegacia. Delma foi autuada em flagrante e levada para o 1° Distrito Policial, e a adolescente, apreendida em flagrante e encaminhada à Unidade Educacional de Internação, unidade feminina de Dourados.

Comentários