26/09/2013 16h49 – Atualizado em 26/09/2013 16h49

O próximo passo, após concordância da prefeita Marcia Moura, é encaminhar proposta de aprovação à Câmara de Vereadores para possível parecer favorável

Da Redação

Três Lagoas obteve uma grande conquista na última sexta-feira (20) que foi a criação do Plano Municipal de Cultura, elaborado durante a II Conferência Municipal de Cultura, realizada no Centro Cultural Professora Irene Marques Alexandria.

Na presença da assessora do Departamento de Cultura, Vickie Vituri, do vereador Nilo Candido (PDT), dos consultores que auxiliam na elaboração e efetivação do Plano, Édio de Souza Viégas e Athayde Neri, membros do Conselho Municipal de Cultura e demais envolvidos no segmento cultural, a II Conferência foi finalizada cumprindo as etapas legais de discussão e concretizando a elaboração do Plano.

“Com este plano nós discutimos e definimos a política pública cultural da cidade para os próximos 10 anos, que são ações do cotidiano para nosso município seja o ator da sua própria cultura”, explicou Vickie durante abertura da Conferência.

“Todo desenvolvimento cultural marca a história da nossa cidade, e com o Plano Três Lagoas passa a ser um referencial da promoção e valorização deste segmento”, disse o vereador Nilo Candido no evento.

“O que fazemos aqui é o trabalho de Inclusão Institucional da Cultura nos padrões do Sistema Municipal de Cultura. Após aprovação do Plano, Três Lagoas poderá buscar mais recursos no objetivo de fomentar o segmento na cidade”, explicou o consultor Athayde Neri.

PMC

O Plano se divide em cinco eixos, bem como, “gestão pública e democrática da cultura”; “incentivo, proteção e valorização três-lagoense”; “economia da cultura”; “patrimônio cultural”; “formação profissional e de público”.

Uma das etapas iniciais foi reunir representantes de diversos segmentos da sociedade organizada para discutir a importância da organização civil na difusão e participação dos projetos culturais do município.

O próximo passo, após concordância da prefeita Marcia Moura (PMDB), é encaminhar proposta de aprovação à Câmara Municipal para que tramite em sessão ordinária e possivelmente tenha parecer favorável dos vereadores.

Mesmo sendo decenal, o Plano poderá ser revisado a cada quatro anos.

“Como representante da Câmara neste evento quero dizer que faremos o possível para que este plano seja aprovado”, enfatizou o vereador na Conferência.

(*)Com informação Assecom Prefeitura de Três Lagoas

Comentários