28/03/2012 13h35 – Atualizado em 28/03/2012 13h35

Título Interno

Sub-Título

Da Redação*

Estados e municípios que possuam o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) já podem utilizar o sistema lançado pelo Ministério da Previdência Social (MPS).

A ferramenta foi criada para facilitar a gestão das informações de servidores públicos ativos, aposentados e pensionistas em pelo menos dois mil municípios que possuem o RPPS e não precisarão mais contratar serviços privados para fazer a gestão dos dados dos seus servidores.

O programa garante economia na taxa de administração dos dados por parte dos entes federativos.

O Sistema dos RPPS é composto pelo software Siprev/Gestão, pelo Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS/RPPS) e pelos relatórios de gestão chamados de Informes de Previdência.

O secretário de Políticas de Previdência Social do MPS, Leonardo Rolim, garante que o software é um avanço e beneficia principalmente os municípios mais pobres.

“É um grande benefício para os municípios brasileiros, principalmente para os menores que tinham muita dificuldade em gerir os seus recursos humanos e geralmente tinham que contratar consultorias que cobravam custos elevados para o seu orçamento”, aponta.

Municípios Pioneiros

As capitais Fortaleza (CE) e Maceió (AL) foram as pioneiras na utilização do sistema. O Ministério acompanha cada passo da implantação da ferramenta e técnicos treinam servidores das prefeituras.

De acordo com o MPS, o CNIS/RPPS evita fraudes a partir de um controle eficaz dessas informações, inclusive com o cruzamento deste banco com o CNIS do Regime Geral e de outros Regimes Próprios.

(*) Com informações da Assomasul

Comentários