24/01/2012 08h24 – Atualizado em 24/01/2012 08h24

Empresário de Nilmar terá reunião com diretor do São Paulo nesta terça

Villarreal já acertou as bases com o Tricolor, que no entanto, ainda precisa apresentar garantias bancárias. Agente critica o clube espanhol

globoesporte.com

Nesta terça-feira o São Paulo dará início ao último passo para tentar acertar a contratação do atacante Nilmar, do Villarreal (ESP). O empresário do atleta, Orlando da Hora, terá uma reunião com o diretor de futebol do Tricolor, Adalberto Baptista, para discutir os salários do jogador, que não foi relacionado para a partida desta segunda-feira, contra o Sporting Gijón, pelo Campeonato Espanhol.

O representante de Nilmar revelou, em entrevista à rádio Globo, que o jogador não recebe salários há três meses e que o Villarreal, por enfrentar sérias dificuldades financeiras, quer vender o atacante.

  • Estão querendo vender o Nilmar para conseguir dinheiro, já que estão com dificuldades para pagar salários. O Nilmar não está sabendo de negociação nenhuma. E o técnico recebeu ordens da direção para tirá-lo do jogo. Nunca vi isso, o Villarreal o puniu porque precisa vendê-lo. Ele está revoltadíssimo. Até ameacei levar o caso à Fifa. O jogador não recebe e nunca criou problema por isso – afirmou Orlando da Hora.

O empresário também reclamou da postura do vice-presidente do clube espanhol, Jose Manuel Llaneza, que veio ao Brasil para negociar com o São Paulo e não o avisou. Ele já retornou para a Espanha e deixou as bases acertadas com o clube do Morumbi. Para que o Villarreal dê a autorização, falta apenas o Tricolor apresentar as garantias bancárias.

  • O representante do Villareral veio a São Paulo e não falou nada do São Paulo, não me ligou. É desagradável da parte dele, tentando fazendo a transferência do atleta que não cometeu nenhum ato de indisciplina – afirmou.

Orlando disse que tem nas mãos duas ofertas de clubes da Europa pelo seu cliente. E deixou claro: o Tricolor terá de abrir os cofres para viabilizar o acordo com o atleta.

  • Temos duas propostas de clubes europeus na mão. No ano passado eles recusaram uma oferta milionária da Roma. O projeto de carreira do Nilmar não é voltar para o Brasil. Ele quer um projeto financeiro com segurança e garantia. Claro que ele tem que jogar com motivação, mas principalmente por um bom salário – disse.

Comentários