Produto está em falta no mercado e será utilizado para assepsia das usinas hidrelétricas administradas pela empresa, como Jupiá e Ilha Solteira, e em unidades de saúde de cidades do entorno

Referência internacional em desenvolvimento de produtos, serviços e processos inovadores para a indústria, o ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação em Biomassa), localizado em Três Lagoas, está produzindo álcool 70°GL líquido e gel em parceria com a CTG Brasil, segundo maior gerador privado de energia do País.

O produto, eficaz na prevenção do contágio ao novo coronavírus (Covid-19), está em falta no mercado e será utilizado para assepsia das usinas hidrelétricas administradas pela empresa, como Jupiá e Ilha Solteira, e de unidades de saúde de cidades do entorno, por meio de doação.

Segundo o diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar Mangialardo, o ISI Biomassa e a CTG Brasil já têm um bom histórico de relacionamento e a união de esforços nesse momento é ainda mais importante. “Iniciamos em julho de 2019 um projeto com a CTG Brasil para produzir bio-óleo a partir das macrófitas presentes nos reservatórios das usinas e agora fomos procurados novamente pela empresa para realizarmos essa produção de álcool. Estamos satisfeitos por mais um projeto em parceria com a CTG Brasil, principalmente agora, quando todos os esforços para o combate à Covid-19 são fundamentais”, afirmou.

Na avaliação do diretor de meio ambiente, saúde e segurança da CTG Brasil, Aljan Machado, a ação reforça o compromisso recentemente anunciado entre a CTG Brasil e toda a rede de Institutos Senai de Inovação para implantação de uma plataforma nacional de cooperação técnica e científica de longo prazo. “Essa parceria vem se somar a outros esforços que a CTG Brasil tem empregado para colaborar com a preservação da saúde de seus colaboradores e da comunidade diante deste momento crítico que todos estamos enfrentando. O ISI Biomassa é um reconhecido centro de excelência em pesquisa e inovação e um parceiro importante que temos para esse combate”, acrescentou.

A diretora do ISI Biomassa, Carolina Maria Machado de Carvalho Andrade, explicou que a parceria consiste na produção do álcool 70° GL a partir do etanol proveniente de usina sucroalcooleira de Mato Grosso do Sul e em procurar novas formulações para álcool em gel. “Atualmente, o carbopol, espessante utilizado na produção de álcool gel, encontra-se em falta, então nossa pesquisa busca encontrar novos polimerizantes para produzirmos álcool gel”, detalhou.

A produção total será de 18 mil litros de álcool 70º GL para os próximos três meses, com uma capacidade diária de produção pelo ISI Biomassa de 300 litros por dia. “Apesar de não sermos exatamente uma unidade de produção, temos uma equipe mobilizada para atacar todos os desafios ligados à homogeneidade da mistura, à segurança dos trabalhos, ao envase e à logística, porque a CTG Brasil também pretende doar esse álcool para unidades de saúde”, acrescentou Carolina Andrade.

Para ela, a parceria entre setores públicos e privados é fundamental diante da pandemia que o mundo inteiro enfrenta. “Acredito que o mundo todo está unido em busca de alternativas e soluções para melhorar as condições de vida da população no combate a essa pandemia. Vamos fazer novos projetos com o Departamento Nacional do Senai, envolvendo a capacidade da instituição de trabalhar em rede, todos com um objetivo em comum, o combate à Covid-19”, finalizou.

Comentários