10/10/2013 17h44 – Atualizado em 10/10/2013 17h44

Os desembargadores do Órgão Especial aprovaram requerimento da AMAMSUL para denominação ao edifício de juiz Cleber José Corsato Barbosa

Da Redação

Os desembargadores do Órgão Especial aprovaram, na sessão desta quarta-feira (9), pedido de providências da Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul (AMAMSUL), que requereu denominação ao edifício do Fórum da Comarca de Costa Rica de juiz Cleber José Corsato Barbosa, falecido em agosto de 2010.

Cléber José Corsato Barboza era paranaense, natural de Sertanópolis, e ingressou na magistratura de MS em novembro de 1988. Em junho de 1989, foi promovido a juiz de Direito de 1ª entrância para trabalhar em Costa Rica. Em março de 1994, foi promovido para Naviraí, como juiz de Direito de 2ª entrância.

Foi para Mundo Novo, em 1998, removido e a pedido. Em dezembro de 2004, foi promovido para entrância especial e começou a judicar como juiz auxiliar. Em maio de 2005, foi removido, por permuta, para a 5ª Vara Criminal de Campo Grande que, posteriormente, passou a ser a Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Cléber Corsato atuou nas Comarcas de Pedro Gomes e Coxim, além da 1ª e da 4ª Varas Cíveis de Campo Grande. Aposentou-se em fevereiro de 2010.

(*) Com informações de Assecom TJ MS

Cleber José Corsato Barbosa faleceu em agosto de 2010 (Foto: Divulgação/TJ MS)

Comentários