05/10/2018 15h26

Comando da Polícia fala sobre os preparativos para as eleições

Major Ênio esclareceu alguns pontos que geraram dúvidas, como o uso de camiseta com propaganda política e lei seca

 
Gisele Berto

O país está às vésperas de uma de suas votações mais polêmicas: no domingo, cada cidadão escolherá suas indicações para o próximo Presidente da República, Governador, dois senadores, deputado estadual e federal. E o trabalho das Polícias, neste dia, é essencial para a manutenção da ordem e da paz no processo eleitoral.

Desta forma, o Perfil News conversou com o Comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar de MS, Major Ênio de Souza, que falou sobre os preparativos para a data.

A entrevista completa pode ser vista no vídeo acima. Entre os pontos esclarecidos pelo Comandante, está sobre a permissão ou não do uso de camiseta com propaganda política no local de votação. Segundo o Major, a orientação é que o eleitor pode, sim, usar camisetas de propaganda no dia, desde que em silêncio e sem fazer acúmulo de pessoa próximo ao local de votação. Carro com adesivo também pode, desde que não fique estacionado por muito tempo ou com jingle tocando.

LEE SECA

O Major confirmou, ainda, que estará valendo, a partir das 3h da manhã do domingo, o período de Lei Seca, quando será proibido aos estabelecimentos, como bares, a venda de bebidas alcoólicas até o término das eleições. De acordo com a Lei, os restaurantes podem servir bebidas, mas apenas na hora do almoço.

Segundo o Comandante, o objetivo da Lei é evitar abusos. "Quem for pego com sinais de embriaguez será submetido ao bafômetro e, se comprovado que a pessoa bebeu, ela será encaminhada à Polícia Federal e será submetido a uma multa pesada", disse o Major.

O comandante pede às pessoas que lembrem da seriedade da data e que evitem excessos. "No dia mais importante para o país, o dia de eleger seus representantes, se você estiver com sua faculdade psicomotora adulterada, você pode não fazer uma boa escolha e ainda pode causar um tumulto. Vamos nos respeitar, respeitar o espaço do próximo, encarar o dia com seriedade".

Outra observação feita pelo Comandante é a respeito das caronas. Oferecer caronas no dia da eleição é crime eleitoral. Veículos coletivos que levarão eleitores de regiões afastadas já estão cadastrados pela Prefeitura. Se alguém decidir "fretar uma van" para trazer eleitores pode ter problemas com a Lei. "As pessoas devem evitar dar carona. Pessoas oferecem vários tipos de favor, do tipo ‘eu te levo lá e você vota no meu candidato’. Pela Lei, isso é proibido".

Envie seu Comentário