15/03/2019 17h07

CTG Brasil solta 570 mil peixes no Rio Paraná

Solturas, que fazem parte de programa ambiental da empresa, contarão com uma ação especial em comemoração ao Dia Mundial da Água.

 
Redação
Peixes das espécies Pacu-Guaçu, Piapara e Curimbatá serão soltos nos reservatórios das Usinas Ilha Solteira e Jupiá. Foto: Divulgação Peixes das espécies Pacu-Guaçu, Piapara e Curimbatá serão soltos nos reservatórios das Usinas Ilha Solteira e Jupiá. Foto: Divulgação

A CTG Brasil promove a partir de segunda-feira (18) a soltura de 570 mil peixes das espécies Pacu-Guaçu, Piapara e Curimbatá nos reservatórios das Usinas Ilha Solteira e Jupiá, operadas pela empresa, no rio Paraná.

No dia 20, a ação será realizada em comemoração ao Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março. A soltura de alevinos ocorre a partir das 15h, no Grandes Lagos Thermas, em Santa Clara D’Oeste (SP), na região do reservatório de Ilha Solteira, com a presença de autoridades e de 65 alunos da Escola Municipal Prefeito Oswaldo Montanari, de Santa Clara d’Oeste. Nesse dia, serão soltos 110 mil peixes da espécie pacu-guaçu.

"A CTG Brasil tem como um de seus pilares a proteção do meio ambiente e da biodiversidade, e o trabalho de conscientização ambiental com as crianças é fundamental para garantir um futuro mais sustentável", afirma Aljan Machado, diretor de Meio Ambiente, Saúde e Segurança.

Outras duas solturas, de 220 mil peixes da espécie pacu-guaçu, estão programadas para os dias 18 e 25 na região do reservatório de Ilha Solteira - na Ponte Rio São José e na Fazenda Esmeralda. Já o reservatório da Usina Jupiá recebe 240 mil peixes, sendo 120 mil da espécie piapara, no dia 27, na Ponte Rio Tietê, e outros 120 mil da espécie curimbatá, no dia 29 de março, na Vila dos Operadores.

A ação faz parte do Programa de Manejo e Conservação da Ictiofauna, realizado pela CTG Brasil com o objetivo de repovoar e garantir a diversidade de peixes por meio da produção e soltura de espécies nativas. As solturas são autorizadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Os peixes utilizados nas solturas são produzidos na Estação de Piscicultura, mantida pela CTG Brasil em Salto Grande (SP). No laboratório, além da produção de peixes, são desenvolvidas pesquisas em parceria com universidades. Desde o início do programa, mais de 34 milhões de peixes foram soltos nas bacias dos rios Paranapanema e Paraná.

Envie seu Comentário