11/12/2018 08h04

De olho em Tóquio, judocas do Estado disputam seletiva

Seis atletas de Mato Grosso do Sul estão classificados para a disputa

 
Redação
Foto: Divulgação Foto: Divulgação

A reta final do ciclo para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 se aproxima e a seleção brasileira de judô – esporte que mais rendeu medalhas ao Brasil na história, com 22 – começa a se solidificar.

As últimas vagas na equipe principal serão definidas entre amanhã e quinta-feira, na Seletiva Olímpica, realizada no Centro Pan-Americano de Judô, em Lauro de Freitas (BA). Seis atletas de Mato Grosso do Sul estão classificados para a disputa.

O gestor de Alto Rendimento da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Ney Wilson Pereira, responsável pelo planejamento da seleção principal, disse ao site da entidade que "essa seletiva é muito importante por ser a última deste ciclo.

É o momento em que a gente começa a fechar o funil para a fase final de definição da equipe olímpica para Tóquio-2020".

Ciente da responsabilidade de participar da competição, Yuri Lourenço, 22 anos, esbanja confiança. O atleta da Associação Atlética Judô Futuro lutará por vaga na categoria ligeiro (até 60 kg), contra judocas como Felipe Kitadai, bronze em Londres-2012.

"É minha primeira seletiva sênior. Treinei bastante, estou bem preparado, focado e quero essa vaga na seleção. Os resultados este ano estão acontecendo, fui campeão pan-americano universitário", conta o judoca.

A categoria disputada por Yuri Lourenço já tem três judocas dispensados da seletiva, ou seja, que se classificaram diretamente para a seleção, por ter liderado o Ranking Nacional ou se mantido entre os 18 melhores do Ranking da Federação Internacional de Judô (FIJ), após o Grand Slam de Osaka. São eles: Eric Takabatake, Phelipe Pelim e Ítalo Carvalho.

Lourenço é o único do Estado no naipe masculino.

Entre as mulheres, Gabriela Paliano, 21, vai para sua terceira Seletiva Olímpica. Também do Judô Futuro, a atleta foi medalha de prata no Brasileiro Sênior este ano, no peso meio-pesado (até 78 kg).

"Fiquei feliz em ser vice-campeã brasileira sênior, mas era o ouro que eu almejava. Eu chego preparada para encarar as meninas e vim buscar ser a melhor", comenta.

Sobre as chances de estar em Tóquio-2020, Gabriela afirma que "tudo é possível, mas aposto no próximo ciclo".

Também do Estado, Camila Ponce (Judô Aliança) disputará a mesma categoria de Gabriela Paliano. As sul-mato-grossenses Larissa Farias (peso ligeiro, até 48 kg) e Layana Colman (peso leve, até 57 kg) também buscam vaga na seleção. As duas hoje competem pelo Minas Tênis Clube, de Minas Gerais.

Milena Matias (peso leve), do Judô Clube Rocha, foi classificada para a seletiva, mas não vai participar. Segundo ela, por causa de choque de datas com sua colação de grau e por falta de patrocínio.

A douradense Camila Gebara Yamakawa (peso pesado, acima de 78 kg), do Clube Sakurá, classificou-se para a seleção via ranking nacional e foi dispensada da seletiva.

O número de vagas em cada categoria de peso será definido hoje. As finais serão realizadas na quarta e quinta, a partir das 16h (MS), com transmissão ao vivo dos canais Sportv e ESPN.

ATLETAS DE MS

MASCULINO

PESO LIGEIRO (60 KG) Yuri Lourenço (Judô Futuro)

FEMININO

PESO LIGEIRO (48 KG) Larissa Farias (Minas Tênis)

PESO LEVE (57 KG) Layana Colman (Minas Tênis)

PESO MEIO-PESADO (78 KG) Camila Ponce (Judô Aliança) Gabriela Paliano (Judô Futuro

(*) Informações Correio do Estado

Envie seu Comentário