16/01/2019 08h02

Doze trabalhadores passam mal durante aplicação de agrotóxico em lavoura de MS; produtor foi multado

Dois deles foram intoxicados. Eles trabalhavam em rodovia vizinha à fazenda

 
DO G1
Trator usado na aplicação de agrotóxico e o pulverizador foram apreendidos — Foto: PMA/Divulgação Trator usado na aplicação de agrotóxico e o pulverizador foram apreendidos — Foto: PMA/Divulgação

Doze trabalhadores passaram mal na terça-feira (15) durante aplicação de agrotóxico em uma lavoura de soja de soja de uma fazenda de Caarapó, a 264 quilômetros de Campo Grande. Eles atuavam na manutenção da BR-163, vizinha à propriedade rural.

Conforme a Polícia Militar Ambiental (PMA), que acompanhou a ocorrência, os homens tiveram desconforto respiratório, olfativo e visual e foram encaminhados para uma unidade de saúde do município. Dos 10, dois foram diagnosticados com intoxicação.

Os trabalhadores teriam inalado o agrotóxico, que era aplicado na lavoura com uso de trator. No local, policiais encontraram vasilhames dos agrotóxicos usados na pulverização.

De acordo com a PMA, houve possível poluição devido ao uso inadequado dos pesticidas. No local, os policiais encontraram vasilhames dos agrotóxicos e verificaram que o uso contrariava as normas técnicas e a legislação ambiental, bem como a bula dos próprios produtos. Foi realizada a apreensão do trator e do pulverizador utilizados na aplicação do agrotóxico.

O produtor rural responsável pela lavoura, de 62 anos, foi multado em R$ 10 mil e poderá responder por crime de poluição. Se culposo, a pena para este crime é de seis meses a um ano de detenção e, se considerado doloso, a pena é de um a quatro anos de reclusão.

Envie seu Comentário