29/01/2019 15h39

Projeto da usina fotovoltaica de Anaurilândia será o maior do mundo

Em entrevista exclusiva ao Perfil News, Edinho Takazono falou sobre outros investimentos, como a instalação da indústria de laticínio Maná, de uma fecularia e a possibilidade de outras novas indústrias. "Cidade ainda não foi descoberta", disse

 
Gisele Berto
Edinho Takazono, prefeito de Anaurilândia. Foto: Ricardo Ojeda Edinho Takazono, prefeito de Anaurilândia. Foto: Ricardo Ojeda

Em agosto do ano passado, o prefeito de Anaurilândia, Edinho Takazono, comemorava a liberação das verbas indenizatórias da CESP e, em entrevista ao Perfil News falava como a cidade mudaria nos anos seguintes, com os R$ 130 milhões que chegariam via processo judicial. Com apenas nove mil habitantes, "Anaurilândia será uma nova cidade", ele disse, em reportagem publicada neste site.

E, mais rápido do que se imaginava, o futuro está chegando à cidade. Projetos grandiosos estão prestes a sair do papel e devem gerar empregos e progresso não apenas para Anaurilândia, mas para toda a região. "Nós despontávamos no leste do MS, mas acabamos ficando para trás. A cidade perdeu a oportunidade quando ela apareceu, o dinheiro foi pelo ralo. Isso não vai acontecer agora", afirmou Takazono.

Edinho, que está em seu quarto mandato como prefeito, afirma que essa é a sua última gestão à frente do município. "Quero deixar esse progresso como o meu legado. Quero que o anaurilandense tenha emprego sem precisar sair da cidade. Essa é a marca que eu quero deixar", contou o prefeito Edinho à reportagem.

Assista no vídeo, no final desta matéria, a entrevista dada por Takazono ao jornalista Ricardo Ojeda e confira, abaixo, os pontos que foram abordados:

Reunião em Brasília reuniu o prefeito Edinho, o Secretário de Desenvolvimento Jaime Verruck, o Governador Reinaldo Azambuja, outros políticos e representantes da KSB, da Coreia. Reunião em Brasília reuniu o prefeito Edinho, o Secretário de Desenvolvimento Jaime Verruck, o Governador Reinaldo Azambuja, outros políticos e representantes da KSB, da Coreia.
USINA FOTOVOLTAICA

Na última quinta-feira, 24, o prefeito Edinho esteve em Brasília, com os representantes da Korea System Business (KSB), deputados, o Secretário de Desenvolvimento Jaime Verruck e o Governador Reinaldo Azambuja para assinar um termo de cooperação para a implantação de uma usina fotovoltaica no município (veja matéria aqui).

O projeto é grandioso. Trata-se da maior usina do gênero no mundo. Os coreanos estão dispostos a investir mais de R$ 7 bilhões na planta, que contará com uma fábrica de painéis solares e uma fábrica de lâmpadas de led.

Os coreanos já estão com os documentos em mãos, já vistoriaram a planta e apresentaram seus projetos. Após a aprovação de todos os trâmites, começam as obras. Takazono acredita que, entre março e abril, a construção tenha início.

Além da Usina, Anaurilândia espera, ainda, uma corrida por empresas-satélite, que sempre se instalam onde estão as grandes empresas.

Unidade da Copasul inaugurada em Anaurilândia é a mais moderna do país. Foto: Ricardo Ojeda. Unidade da Copasul inaugurada em Anaurilândia é a mais moderna do país. Foto: Ricardo Ojeda.

LATICÍNIO MANÁ

Outra empresa que tem projeto de se instalar no município é o Laticínio Maná. Com a expectativa de processar 100 mil litros de leite diariamente, a empresa produz derivados lácteos como iogurtes, requeijão e manteiga. O empresário também já apresentou o projeto e, assim como a Usina, as obras devem ter início em março ou abril.

OUTRAS INDÚSTRIAS

Com a possibilidade da instalação da usina fotovoltaica, Takazono afirmou que a cidade precisa se preparar para crescer. "Só a expectativa dessa empresa já fez aumentar o número de consultas de empresas para se instalarem aqui. Também aumentou o preço das áreas, especialmente as rurais. Mas estamos nos preparando. Somos uma cidade pequena, mas estaremos prontos", disse Edinho.

Uma empresa do ramo de fecularia também fez contato. O empresário - que tem falado com frequência com Edinho - está concluindo o projeto para apresentá-lo. "Temos uma área grande para plantio de mandioca. Isso facilitou o contato", disse o prefeito.

O município também está em acerto com indústrias de confecção do Paraná. Recentemente, foi inaugurada em Anaurilândia a unidade mais moderna da Copasul no país.

"Fora isso, vamos crescer o plantio de soja. Queremos dobrar de 20 mil para 40 mil hectares para o próximo ano", afirmou Edinho.

Com indenização milionária recebida a cidade, localidade próxima a dois fortes centros comerciais - São Paulo e Paraná - traçou um plano audacioso de modernização e industrialização. Foto: Reprodução Com indenização milionária recebida a cidade, localidade próxima a dois fortes centros comerciais - São Paulo e Paraná - traçou um plano audacioso de modernização e industrialização. Foto: Reprodução

PLANEJAMENTO FUTURO

Como bem mostrou o exemplo de Três Lagoas, a industrialização traz seus impactos. E, segundo o prefeito de Anaurilândia, já existe um planejamento para quando a população começar a crescer.

O município já comprou o prédio do Hospital Sagrado Coração de Jesus e reservou verba para equipá-lo. "Vamos trocar toda a frota municipal. Hoje o município não deve, temos crédito e temos dinheiro para investir", diz, lembrando do montante Também tem planos para construção de mais uma escola de educação infantil. "Temos vagas para muitos alunos. As coisas vão acontecendo e o município vai se preparando", disse. "O progresso está chegando. É o nosso sonho. Estamos prontos", completou.

Envie seu Comentário