08/03/2012 17h07 – Atualizado em 08/03/2012 17h07

Corregedor geral quer código de ética para disciplinar conduta de servidores do TCE-MS

Ronaldo Chadid diz que esse é mais um desafio e que a Corregedoria deverá acompanhar no sentido de orientar através de provimentos as rotinas da Corte de Contas

Luiz Junot/TCE-MS

Menos de uma semana depois de assumir a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE/MS), Ronaldo Chadid foi eleito nesta quarta-feira (07/03) por unanimidade pelos conselheiros como o novo corregedor geral para 2012, ocupando a vaga deixada pelo conselheiro Paulo Roberto Capiberibe Saldanha, aposentado em fevereiro último. Após agradecer aos colegas pela confiança, Chadid informou que pretende propor a adoção de um Código de Ética e de Disciplina, voltado a todos os servidores do Tribunal.

O novo corregedor geral disse que “esse é mais um desafio, e que a Corregedoria deverá acompanhar no sentido de orientar através de provimentos as rotinas da Corte de Contas, e com isso, avançar ainda mais, no sentido de dar mais transparência, agirmos com mais ética, enfim, fazermos aquilo que a sociedade espera”

Durante a eleição, o nome do conselheiro Ronaldo Chadid foi indicado pelo conselheiro José Ricardo Pereira Cabral, e aprovado por unanimidade após o conselheiro José Ancelmo dos Santos propor a dispensa do voto secreto, o que foi aceito por todos, já que era de consenso a aprovação do nome do conselheiro. Coube ao presidente do TCE/MS, conselheiro Cícero Antonio de Souza proclamá-lo e dar posse como o novo corregedor geral para o exercício de 2012.

Competência – Compete ao corregedor geral exercer a vigilância sobre o funcionamento dos diversos órgãos integrantes da estrutura do Tribunal, quanto a sua atividade fim, omissão de deveres funcionais, prática de abusos, zelar pela correta aplicação da Lei Orgânica, do Regimento Interno entre outras atribuições.

Comentários