14/04/2014 12h06 – Atualizado em 14/04/2014 12h06

Paranaíba, que no ano de 2006 possuía apenas 30% de coleta e tratamento de esgoto, chegará até o fim de 2014 com o índice 60% cobertura, graças aos investimentos que estão sendo feitos pela Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul no município

Da Redação

Paranaíba, que no ano de 2006 possuía apenas 30% de coleta e tratamento de esgoto, chegará até o fim de 2014 com o índice 60% cobertura, graças aos investimentos que estão sendo feitos pela Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul no município. Prova dessa atenção foi a inauguração das obras de ampliação da estação de tratamento de esgoto (ETE), entregue na sexta-feira, (11), pelo governador André Puccinelli e o presidente da Sanesul, Vitor Dib Yazbek, acompanhados do prefeito Diogo Tita, dos vereadores e funcionários da empresa.

Segundo o presidente da Sanesul, os paranaibenses recebem por parte da empresa mais de R$ 4 milhões de investimentos com recursos próprios especificamente destinados à ampliação da ETE, que antes tratava 20 litros por segundo e teve sua capacidade ampliada para 70 litros, além da execução de mais de 12 mil metros de rede coletora, aproximadamente 1.000 ligações domiciliares e uma estação elevatória.

ESGOTO

Também estão em execução na cidade obras de implantação de aproximadamente 30 quilômetros de rede coletora e 1.327 ligações domiciliares de esgoto. A Sanesul aplica R$ 3,3 milhões, de recursos próprios e federais. “Após a conclusão dessa obra e do pacote de mais R$ 800 mil que foram autorizados para implantação de rede de esgoto que atenderá 100% da Vila Militar e demais regiões, chegaremos até o final de 2014 com 60% coleta e tratamento de esgoto, fazendo com que a população tenha mais qualidade de vida”, destacou Vitor Dib Yazbek.

Morador da cidade desde 1979 o motorista Adão Ramos de Ataíde, liderou por várias vezes movimentos prol esgotamento sanitário e relata que a situação era difícil e que agora melhorou 100%. “Tudo mudou, hoje não precisamos mais nos preocupar com limpeza das fossas, sem contar que o benefício é para vida toda”, enfatizou o motorista.

Para o prefeito de Paranaíba, Diogo Tita, obras como essa significam economia com a saúde pública, pois é comprovado que a cada R$ 1 aplicado em saneamento, se economiza cerca de R$ 5 com a saúde. “Estamos felizes com a ampliação do esgotamento sanitário da nossa cidade, porque resolve um problema que antes preocupava a nossa população. Agradeço a Sanesul pela atenção que tem nos dado”, destacou o prefeito.

MAIS ÁGUA

A Sanesul investe em Paranaíba cerca de R$ 50 milhões em saneamento básico, entre obras concluídas, em andamento e que ainda serão executadas. Desse valor, R$ 36 milhões são destinados ao sistema de abastecimento de água, preparando a cidade para os próximos 15 anos.

Na tarde de sexta-feira o governador André Puccinelli e o presidente da Sanesul também autorizaram o início do processo de licitação para contratação de cerca de R$ 33,7 milhões de recursos da empresa para serem aplicados na perfuração e ativação de um super poço, com vazão prevista de 250 mil litros de água por hora e uma profundidade prevista de mil metros, entre outras obras.

Conforme o governador André Puccinelli, esses recursos serão investidos na parte de água já pensando no futuro de Paranaíba, pois a cidade está em pleno desenvolvimento e tem que crescer com sustentabilidade. “Por isso hoje Mato Grosso do Sul é referência no Brasil, por ter o menor índice de doenças transmitidas pela água, porque realiza investimentos para levar água de qualidade para a população”, afirmou.

Obras como essa significam economia com a saúde pública, pois é comprovado que a cada R$ 1 aplicado em saneamento, se economiza cerca de R$ 5 com a saúde (Foto: Rachid Waqued)

Comentários