06/12/2014 12h15 – Atualizado em 06/12/2014 12h15

Departamento de Turismo e empresários buscam solução para baixa demanda de hospedes em hotéis de Três Lagoas

Criação de Conselho de Turismo é uma das alternativas discutidas entre setor público e privado para desenvolver ações que possam potencializar diversos segmentos turísticos no município

Guta Rufino

Nos últimos anos, com a instalação de grandes indústrias em Três Lagoas, como a Eldorado Brasil, Fibria e a Fábrica de Fertilizantes da Petrobrás, o número de trabalhadores que vieram para a cidade, tanto para a construção, quanto para trabalhar em outros setores incentivou os empresários da rede hoteleira a investirem.

Por outro lado, como estavam cientes que o “boom” duraria tempo determinado, os empresário ampliaram o número de leitos, mas se limitaram, sabendo que haveria um momento em que a demanda diminuiria. Segundo o secretário de desenvolvimento econômico, Luciano Dutra, esse momento chegou. “Os proprietários de bares, lanchonetes, hotéis e restaurantes já nos informaram que o número de leitos vagos é considerável e o movimento nos estabelecimentos caiu. Eles já estão nessa situação”, frisou o secretário.

Há urgência em criar estratégias para fomentar o turismo em Três Lagoas e atrair clientes para os segmentos que sofreram com o término das obras dessas grandes indústrias que se instalaram no município. Três Lagoas possui 3.600 leitos, que antes eram todos ocupados, inclusive faltavam vagas nos hotéis. Hoje, os empresários do ramo hoteleiro sofrem com a baixa demanda, exceto no período de eventos que atraem grande público, como é o caso do Moto Show (agosto), Campeonato Brasileiro Motocross (abril) e Festival de Pesca Esportiva (maio).

EMPRESÁRIOS

Joaquim Alves Nunes Filho é proprietário de um hotel em Três Lagoas. Ele está preocupado com a situação pelas qual os empresários de seu segmento vem passando. “Nós estamos com ocupação de 30% hoje. Antes tínhamos 90% de nossos leitos preenchidos”.

Ainda de acordo com Joaquim, fortalecer o segmento de serviços, atraindo mais empresas para o município poderia inverter esse cenário. Além disso, ele acredita nos benefícios da instalação de um Centro de Convenções no município. “Nossa cidade é referência nacional na prestação de serviços. O turismo de negócios acontece o ano todo, é bom para a gente e o retorno é mais rápido. Temos vagas nos hotéis para receber empresários, estudantes. Falta o espaço para realizar convenções”.

O empresário também diz estar ansioso para a construção e instalação do Hospital Universitário em Três Lagoas. “Não só as obras, mas o funcionamento do hospital deve atrair muitos trabalhadores, profissionais da saúde e pacientes para a cidade, o que vai resultar na procura por hotéis, lanchonetes, restaurantes”, concluiu Joaquim.

Já Marcos Antônio Gomes Junior, gerente de um hotel da cidade, falou sobre a importância de investimento no segmento de entretenimento no município. “Temos bastante atrativos naturais, mas falta investir em eventos nos finais de semana, casas de show, bares, também em turismo ecológico e turismo para a Melhor Idade. Assim, atraímos pessoas da região, de cidades vizinhas do interior de São Paulo, como Castilho, Andradina”.

Junior assim como Joaquim concorda que o turismo de negócios é o que tem movimentado a rede hoteleira em Três Lagoas. “Hoje a maioria de nossos hóspedes estão na cidade a trabalho”, concluiu.

CONSELHO DE TURISMO

Uma reunião realizada com representantes do setor hoteleiro aconteceu na última quarta-feira (3), no Centro Cultural “Irene Marques Alexandria”. O secretário de desenvolvimento econômico declarou que o setor público junto ao privado podem desenvolver ações de fomento ao turismo de lazer.

O tema debatido foi a criação de um Conselho Municipal do Turismo. O diretor de turismo, Otony Ávila Ornellas, apresentou dados e projetos referentes à realização de novos eventos que devem contribuir para atrair turistas e movimentar o setor. “Nossa intenção é desenvolver novos projetos utilizando o Balneário Municipal e as belezas naturais da cidade”.

O diretor de indústria e comércio, Diógenes Marques, tranquilizou os empresários do setor hoteleiro, destacando que recentemente novos grupos de empresários procuraram a secretaria com a intensão investir no município. “Três Lagoas conta com projetos de ampliação das fábricas de celulose, visitas de novos empresários e a instalação de empresas de pequeno e médio porte que também movimentam a economia local”.

BALNEÁRIO

A partir do próximo ano a administração do Balneário Municipal que antes era da Sejuvel (Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer), passa a ser do departamento de turismo. Outra pretensão é aumentar o número de inscrições para o próximo Festival de Pesca Esportiva, o que deve atrair turistas para Três Lagoas.

Maioria dos hospedes estão em Três Lagoas a trabalho (Foto: Guta Rufino)

Maioria dos hospedes estão em Três Lagoas a trabalho (Foto: Guta Rufino)

Reunião do departamento de turismo com empresários do setor hoteleiro (Foto: Divulgação)

Comentários