Operação “Contágio” tem como objetivo desmantelar organização criminosa que estaria atuando em fraudes em dispensas de licitação para aquisição de produtos e equipamentos no enfrentamento à Covid-19 em Dourados

(*) Antonio Coca

Em nota distribuída na manhã desta quarta-feira (15), o Ministério Público Estadual esclarece alguns pontos da Operação Contágio que foi deflagrada hoje pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO).

De acordo com o MP estão sendo cumpridos em Dourados e na Capital 14 mandados de busca e apreensão, além de 12 mandados com a fixação de medidas cautelares criminais em desfavor dos investigados (servidores públicos e particulares), dentre elas o afastamento dos cargos públicos e proibição de contratar com a Administração Pública.

Fotos: Adalberto Domingues

Os mandados e as medidas cautelares foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de Dourados a pedido da 16ª, 10ª, 11ª e 17ª Promotorias de Justiça e estão sendo cumpridos com o apoio da Polícia Militar com o BOPE e Pelotão de CHOQUE.

Ainda segundo o Ministério Público Estadual, a Operação “Contágio” tem como objetivo desmantelar uma organização criminosa que estaria atuando em diversas fraudes em dispensas de licitação para aquisição de produtos e equipamentos no enfrentamento à Covid-19, em Dourados.

Comentários