27/03/2018 09h54

Operação “Laisse Faire” cumpre mandados em revendedoras de GLP da segunda maior cidade de MS suspeitas de combinar preço

Redação

Equipes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) estão nas ruas de Dourados, a 233 km de Campo Grande. Desde as primeiras horas da manhã, policiais e promotores de Justiça fazem na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul a Operação “Laisse Faire”, que investiga existência de cartel no preço do gás de cozinha.

O Campo Grande News apurou que as equipes estão percorrendo revendas de GLP em vários pontos da cidade. Um dos locais visitados fica na Rua Monte Alegre. Viaturas do Gaeco e da Polícia Militar também estão em outra distribuidora, localizada na Rua Hayel Bon Faker.

A assessoria do Ministério Público não divulgou mais detalhes da operação e informou que haverá uma entrevista coletiva às 14h, no auditório da Promotoria de Justiça de Dourados.

Segundo o Wikipédia, Laissez-faire é expressão em francês que simboliza o liberalismo econômico, de que o mercado deve funcionar livremente, sem interferência, apenas com regulamentos suficientes para proteger os direitos de propriedade.

Pesquisa do Procon feita em fevereiro deste ano mostrou que o preço do gás de cozinha varia 17% em Dourados. O menor preço encontrado do botijão de 13 kg com entrega em domicílio foi de R$ 68,00 e o maior de R$ 80,00.

(*) Campo Grande News

Policiais do Gaeco e da PM em uma distribuidora de gás de cozinha na Hayel Bon Faker em Dourados (Foto: Adilson Domingos)

Comentários