05/11/2013 10h23 – Atualizado em 05/11/2013 10h23

Na tarde desta segunda-feira (04), Francisco Paes, 51 anos e seu filho Glauber Antônio Assis Paes, 19 anos, se apresentaram na delegacia de polícia civil de Costa Rica, com a arma usada para a prática do crime também foi entregue na delegacia

Da Redação

Na tarde desta segunda-feira (04), Francisco Paes, 51 anos e seu filho Glauber Antônio Assis Paes, 19 anos, se apresentaram na delegacia de polícia civil de Costa Rica, acompanhado de seus advogados. A arma usada para a prática do crime também foi entregue na delegacia. Pelo fato de não terem sidos presos em flagrante e se apresentado espontaneamente, os dois aguardarão o julgamento em liberdade. Não é descartada a possibilidade do delegado de polícia, Dr. Cleverson, pedir a prisão preventiva dos acusados.

O CRIME

Depois de ser agredido pela vítima, Glauber Antônio Assis Paes, 19 anos, correu para sua casa e contou ao pai que tinha apanhado da vítima, então tomando as dores do filho, Francisco Paes, 51 anos, de posse de uma arma de fogo, foi até onde a vítima estava e disparou três vezes contra ele. O crime aconteceu na noite deste domingo, por volta das 21h15min, em um bar situado na Avenida Moisés de Araújo Galvão. Leandro morreu na hora, um dos tiros acertou o pescoço e dois acertaram o tórax.

Na casa dos acusados, foi encontrada uma espingarda cal. 28 e várias munições. Depois de praticar o crime Francisco e Glauber fugiram. A arma do crime não foi localizada.

A polícia está diligenciando no sentido de localizar os envolvidos, que se forem pegos serão autuados em flagrante.

(*)Com informações de O Correio News

Comentários