31.5 C
Três Lagoas
sábado, 22 de janeiro, 2022
InícioIndústria & ComércioComércioPara lucrar no Natal e Ano Novo, Sebrae/MS orienta empresários a manterem...

Para lucrar no Natal e Ano Novo, Sebrae/MS orienta empresários a manterem cautela

Levantamento da instituição em parceria com IPF-MS aponta redução na expectativa de consumo para festas de final de ano

Donos de pequenos negócios em Mato Grosso do Sul deverão se preparar para as festas de fim de ano com cautela, para garantirem boas vendas. A orientação é do Sebrae/MS, que divulgou na última terça-feira (30), junto ao Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio MS (IPF MS), pesquisa de intenção de consumo para o Natal e Ano Novo.

A recomendação se deve à expectativa menor de consumo para este ano, em comparação a 2020. Segundo o estudo, a movimentação estimada para MS com as datas comemorativas é de R$583,82 milhões, valor 26% menor. E, deste total, R$190,08 milhões serão gastos com presentes de Natal, R$194,36 milhões com comemorações de Natal e R$199,38 milhões com comemorações de Ano Novo.

“Percebemos um consumidor bem mais cauteloso nos gastos para de final de ano, tanto nos presentes e comemorações de Natal, quanto no Ano Novo, e isso reflete em uma queda de movimentação financeira no Estado. Importante que o empresário seja cauteloso, vá sentindo o termômetro dos seus clientes, para que ele tenha os seus lucros de final de ano”, analisa a analista-técnica do Sebrae/MS, Vanessa Schmidt.

O levantamento aponta que, somente no Natal, 45,4% das pessoas irão presentear, com um gasto médio de R$281,86. Já 59,9% vão comemorar, com gasto médio de R$218,43. Quanto às compras, 86,10% dos clientes irão até uma loja física e os presentes preferidos são roupas, calçados e acessórios (53,6%), brinquedos (31,8%) e móveis e eletrodomésticos (2,8%). Por fim, 74,23% vão comemorar com alimentação em casa.

Já no Ano Novo, 53,8% irão comemorar, com um gasto médio de R$249,48, e 79,6% irão passar a data com familiares e amigos. “A maioria das pessoas pretende comemorar as datas em casa, com amigos e familiares mais próximos. É a oportunidade para o setor de alimentação comunicar o que eles vão ter de especial para a data, quais serão os pratos, o tempo de encomenda, se vão entregar… Para os supermercados, é o momento de organizarem suas promoções, comunicarem o consumidor, fazerem sugestões de receita para quem não sabe o que vai preparar para a ceia”, complementa Schmidt.

Ao ir às compras, a economista do IPF MS, Regiane Dedé de Oliveira, afirma que o consumidor estará em busca de descontos, “pois há tendência que pagará a vista (37,70%) e estará muito seletivo quanto ao preço”. “Por isso, ter várias opções de faixas de preço pode ser uma alternativa para os lojistas, que já devem tentar cativar o cliente para ele voltar no próximo ano”, explica.

A pesquisa também traz informações sobre o décimo terceiro salário. Entre os entrevistados, 44,9% vão receber o benefício, e destes, a maioria irá optar por poupar o dinheiro (22,7%), seguido por quem pagará contas a vencer (18,2%), e após, por aqueles que pagarão dívidas atrasadas (17,5%). Outra parcela irá utilizar os recursos nos gastos do dia a dia (12,4%), já outros vão usar nas comemorações de final de ano. Por fim, uma pequena parte pagará as contas de início de ano, como IPTU, IPVA e matrícula escolar (8,8%).

“Nos anos anteriores, víamos o décimo terceiro sendo destinado especialmente para os gastos de começo de ano, como impostos e material escolar. Neste ano, vemos um consumidor mais preocupado em economizar. O destaque é que o consumidor pretende comprar à vista, com desconto, e na loja física. É a oportunidade para que o empresário prepare o ambiente e a sua equipe de vendas, e divulgue descontos para que este consumidor venha até a sua loja, para garantir o capital de giro do final de ano”, finaliza Schmidt.

A pesquisa de intenção de consumo para o Natal e Ano Novo 2021 foi realizada entre os dias 22 de outubro e 18 de novembro nas cidades de Campo Grande, Coxim, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ladário, Ponta Porã e Bonito. Foram ouvidos 1.508 consumidores. O estudo está disponível no Data Sebrae MS.

Assessoria de Imprensa – Sebrae MS
Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.