15/05/2013 08h40 – Atualizado em 15/05/2013 08h40

Paranaíba vacina 77% do público-alvo contra gripe; meta é 80%

Da Redação

A vacinação contra gripe em Paranaíba continua até que a meta de 80% de vacinados seja atingida. A prorrogação foi determinada para todos os municípios de Mato Grosso do Sul que não atingiram a meta.

De acordo com Lilian Simão Rossi, enfermeira responsável pelo setor de Imunização de Paranaíba, foram vacinadas pouco mais de 77%, sendo que de 785 crianças de seis meses a dois anos de idade foram vacinadas 601 crianças, percentual de 76,56%; o trabalhador da saúde totaliza 743 pessoas, foram vacinadas 461, num total de 62,05%; as gestante formam um grupo de 392 pessoas, sendo vacinadas 290, com percentual de 73,98%; as puérperas somam 64, sendo vacinadas 50, num total de 78,13; já os idosos acima de 60 anos a meta e de 5.132 e foram vacinados 4.102 idosos, percentual de 79.93%. Somando toda esta população alvo vacinada o percentual é de 77,35%.

A enfermeira conta que os números aumentaram com relação a anos anteriores, o que é fruto do trabalho de conscientização feito. “A população não tem medo da vacina, mas sim da reação que ela provoca. Com o tempo eles [público-alvo] vão vendo que não é da forma que eles pensam e que a vacina previne a gripe”, disse.

Lilian explicou ainda que muitas pessoas que não fazem parte do público-alvo procurando a vacina, mas ainda não está sendo disponibilizada, apenas após o término da campanha, que é quando sobram vacinas. “Sobrando a vacina e atingindo a meta, nós vamos liberar para as demais pessoas do município”, frisou.

Para a diretora de Vigilância em Saúde da SES, Bernadete Lewandowski, é importante que as pessoas que fazem parte do público-alvo se dirijam até os postos para que após a prorrogação da Campanha não corram risco de não encontrar vacinas e até mesmo para a eficiência do medicamento. “É importante que as pessoas se conscientizem e busquem as vacinas nos postos de saúde em seus municípios. Com a chegada do período de temperaturas baixas, período de maior circulação do vírus, é necessário que a população-alvo esteja em sua maioria imunizada, já que a vacina começa a agir no organismo após 15 dias da aplicação. Com esta nova prorrogação, é necessário que as pessoas garantam a sua vacina para não correr risco de não encontrá-las mais nos postos após o término de mobilização”, afirmou a diretora.

(*) Com informações de Jornal Tribuna Livre

A vacinação contra gripe em Paranaíba continua até que a meta de 80% de vacinados seja atingida (Foto: Arquivo)

Comentários