Ele postou fotos de moqueca e dos 14 peixes capturados no rio Verde – só que, pela lei, ele só podia ter um peixe nativo; multa é de R$ 1 mil e ele pode responder por crime ambiental

O peixe morre pela boca. O ditado cabe direitinho para um paulista de Tupã, SP, que divulgou nas redes sociais o resultado da pescaria no rio Verde, em Mato Grosso do Sul: 14 peixes, inclusive pintados de grande porte.

Ele chegou até a publicar foto de uma moqueca feita com os peixes. Estaria tudo perfeito, se não fosse um detalhe: pela lei, ele só poderia ter capturado um peixe nativo e mais cinco piranhas. Não era o caso.

No texto junto com as fotos, o acusado afirma que pegou o peixe em armadilhas “arapuca” e agora daria um tempo para a desova, piracema. “Consciência”, comentou um amigo.

“Deu bom”, mas não muito: divulgação parou nas mãos da Polícia Ambiental

Alguém viu e denunciou o caso à Polícia Ambiental, que identificou e enquadrou o pescador. Ele terá de pagar multa de R$ 1 mil e também poderá responder por crime ambiental de pesca predatória, com pena prevista de um a três anos de detenção.

Comentários