10/05/2016 09h41 – Atualizado em 10/05/2016 09h41

Essa e outras ações aconteceram nesta manhã em Campo Grande e fazem parte da 2ª Fase da Operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal

Ariane Pontes com informações

Foi deflagrada na manhã desta terça-feira, dia 10, a segunda fase da Operação Lama Asfáltica, denominada Fazendas de Lama. Operação da Polícia Federal (PF) cumpriu mandado de busca e apreensão no apartamento do ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB) e fechou a Seinfra (Secretaria Estadual de Infraestrutura), no Parque dos Poderes, em Campo Grande.

Segundo a PF, os alvos são investigados por suspeita de envolvimento em corrupção em obras públicas. Os contratos sob investigação envolvem mais de R$ 2 bilhões.

Também foram cumpridos mandados na casa do empresário João Amorim, na do ex-secretário de obras de Mato Grosso do Sul, Edson Giroto, e na residência da secretária de Amorim, Elza Amaral. Todos em Campo Grande.

Os investigados teriam adquirido propriedades rurais com recursos públicos desviados de contratos de obras, de fraudes em licitações e ainda de recebimento de propinas, resultando também em crimes de lavagem de dinheiro.

A PF informou que o objetivo desta etapa da operação Lama Asfáltica é cumprir 28 mandados de busca e apreensão, 15 de prisão temporária e 24 mandados de sequestro de bens de investigados.

Participam, além de policias, servidores da Controladoria Geral da União (CGU) e Receita Federal. Mandados estão sendo cumpridos em Campo Grande, Rio Negro (MS), Curitiba, Maringá (PR), Presidente Prudente e Tanabi (SP).

(*) Com informações G1 MS

Policiais ficaram no imóvel do ex-governador, localizado no Jardim dos Estados, bairro nobre de Campo Grande, por cerca de duas horas.(G1/MS)

Comentários