09/10/2015 11h44 – Atualizado em 09/10/2015 11h44

Os crimes contra a flora têm predominado nas ocorrências da PMA, e principal incidência de infrações tem sido em propriedades particulares

Assessoria

Os crimes contra a flora têm predominado nas ocorrências da PMA, em especial, a exploração ilegal de aroeira. Nas propriedades rurais, principalmente em assentamentos tem sido crescente a quantidade de autuações.

Além de pecuarista autuado duas vezes em oito dias e este de ontem, só do início do mês de setembro até hoje foram mais 17 autuações, que geraram R$ R$ 1.875.000,00 em multas. No dia 4 de setembro, uma pessoa foi autuada por destruir matas ciliares de córrego no município de Campo Grande e houve multa de R$ 5.000,00. Em Miranda, no mesmo dia, outro infrator foi multado em R$ 5.000,00 por degradar matas ciliares de um córrego no perímetro urbano.

No dia 8 de setembro, uma empresa de Ivinhema foi multada em R$ 1.711,000,00 por provocar incêndio em cana-de-açúcar, que saiu do controle e atingiu 87 hectares de matas ciliares de cursos d’águas e nascentes na propriedade. No mesmo dia, em Miranda, um fazendeiro foi multado em R$ 6.000,00 por armazenamento ilegal de aroeira.

Em Costa Rica, no dia 13 de setembro, uma pessoa foi multada em R$ 21 mil por exploração ilegal de madeira. No mesmo dia, em Rio Negro, um infrator foi multado em R$ 5.000,00 por desvio de córrego, afetando as matas ciliares e outro foi multado em R$ 1.500,00 por armazenamento ilegal de madeira, no município de Corguinho. No dia 14 de setembro, um fazendeiro foi multado em R$ 24.000,00, por queima de pastagem.

No dia 15 de setembro, outra pessoa foi multada em R$ 10.000,00 por destruir matas protetoras de nascentes para a construção de um loteamento em Bonito. No mesmo dia, um infrator foi autuado em R$ 3.300,00 com carga de madeira ilegal. No dia 24 de setembro, uma carga de lenha foi apreendida em Costa Rica e o infrator multado em R$ 11.000,00. No dia 28, uma pessoa foi multada em R$ 1.000,00 por desmatamento ilegal. No mesmo dia, uma fazendeira foi multada em R$ 9.800,00 por exploração ilegal de aroeira e outras madeiras em Bonito.

No dia 29 de setembro, no município de Bandeirantes houve apreensão de várias madeiras no assentamento Matão, quando houve aplicação de multa de R$ 35.000,00 contra o infrator. No dia 30, um infrator foi autuado em R$ 400,00 por poda radical de árvores, em Três Lagoas. No mesmo dia, um infrator foi multado em R$ 10.000,00 por degradação de mata ciliar, no município de Aquidauana.

Neste mês, além dessas duas infrações contra a flora praticadas por esse fazendeiro de Bonito, houve ainda uma autuação no dia 2, por incêndio de 16 hectares de vegetação no município de Nova Alvorada do Sul, quando foi aplicada multa de R$ 16.000,00 ao infrator.

(*)Assessoria de Comunicação PMA

Apreensão de madeira feita pela PMA durante mês de setembro (foto:assessoria)

Comentários