05/03/2013 07h41 – Atualizado em 05/03/2013 07h41

PMA autua em R$ 4,5 mil dois pescadores profissionais e apreende 128 kg de pescado ilegal

Da Redação

Com a liberação da pesca nos rios Correntes, Piquiri, São Lourenço e Paraguai a Polícia Militar Ambiental de Corumbá realizou operação desde a quarta-feira passada (27) até ontem (4). Assim desceu de Sonora (MS), na divisa com Mato Grosso até Corumbá.

Os Políciais prenderam dois pescadores profissionais por pesca predatória. Eles foram abordados no sábado (2) pescando com petrechos proibidos (tarrafas) e ainda no entorno do Parque Nacional do Pantanal e da Reserva Particular do Patrimônio Nacional – RPPN, do Acurizal, que são áreas proibidas para a pesca. Os pescadores não estavam pescando juntos, porém, estavam na mesma área.

Com um pescador profissional de Corumbá, de 33 anos, foram apreendidos 48 kg de pescado da espécie pintado, barbado e cachara e duas caixas de isopor onde estava armazenado o pescado, uma lancha com um motor de centro e uma tarrafa utilizada na pescaria ilegal. Ele foi multado em R$ 2.150,00.

Com outro pescador profissional, residente em Ladário (MS), de 28 anos foram apreendidos 80 kg de pescado das espécies cachara e pintado e duas caixas de isopor onde estava armazenado o pescado, um motor de popa, um barco e uma tarrafa utilizada na pescaria ilegal. Ele foi multado em R$ 2.380,00.

Devido a distância, A PMA chegou à cidade de Corumbá há pouco e não foi mais possível a realização do auto de prisão em flagrante dos pescadores, porém, eles responderão pelo crime de pesca predatória. Se condenados pelo crime ambiental poderão pegar pena de um a três anos de detenção.

(*) Com informações de Assecom PMA

Os pescadores pescavam em local proibido e com petrechos ilegais (Foto: Divulgação/PMA)

Comentários