13/10/2015 13h30 – Atualizado em 13/10/2015 13h30

Os envolvidos foram flagrados pela PMA por pesca ilegal e multados administrativamente

Assessoria

Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado realizaram fiscalização ontem (12) no município e prenderam dois pescadores por pescar com redes de pesca (petrechos proibidos). Os infratores pescavam embarcados no rio Brejo e foram surpreendidos armando 1.000 metros de redes de pesca.

A PMA prendeu os elementos no início da pescaria, haja vista que esses petrechos têm grande poder de captura e dizimação de cardumes e a rapidez possibilitou que tivessem capturado apenas 11 kg de pescado. Com os pescadores foram apreendidos, um barco, um motor de popa e as redes de pesca e pescado.

Os infratores, residentes em Gentil e Votuporanga (SP) receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil de Aparecida do Taboado, onde eles foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e saíram depois de pagar fiança. Eles também foram autuados administrativamente e multados em R$ 820,00 cada um.

No rio Quitéria, outros dois infratores foram autuados, por pescar sem licença ambiental. Eles não tinham capturado nenhum pescado. Foram apreendidos dois molinetes com varas com os infratores e 5 kg de pescado. Os pescadores, residentes em Urânia (SP) foram autuados administrativamente e multados em R$ 360,00 cada um.

A pesca sem licença não é crime ambiental. Trata-se somente de infração administrativa. Durante a operação foram abordadas várias embarcações e todos os demais pescadores respeitavam a legislação.

(*) Assessoria de Comunicação da Polícia Militar Ambiental – PMMS

Ao total, 16 kg de pescado foram apreendidos pela PMA. (Foto: PMA)

Comentários