03/05/2016 11h12 – Atualizado em 03/05/2016 11h12

Depois de ter encontrado diversas irregularidades ambientais e capturado um foragido da justiça desde o dia 30 de abril, Policiais Militares Ambientais de Jardim realizavam novamente fiscalização ontem (2) nas propriedades rurais do assentamento Colônia Padroeira do Brasil

Assessoria

Depois de ter encontrado diversas irregularidades ambientais e capturado um foragido da justiça desde o dia 30 de abril, Policiais Militares Ambientais de Jardim realizavam novamente fiscalização ontem (2) nas propriedades rurais do assentamento Colônia Padroeira do Brasil, no município de Nioaque e autuaram mais três infratores e prenderam outro fugitivo da justiça.

Um agricultor, de 41 anos havia efetuado desmatamento ilegal de 1 hectare e foi autuado administrativamente em R$ 1.000,00. Outro assentado, de 83 anos realizou queima ilegal em leiras de desmatamento e foi multado em R$ 1.500,00.

Em outro lote, um assentado, motorista, de 47 anos havia desmatado 1,5 hectares e foi autuado administrativamente e multado em R$ 2.000,00. Durante a checagem da ficha criminal do infrator, a PMA percebeu que existia um mandado de prisão em aberto por falta de pagamento de pensão alimentícia. Ele foi recolhido à delegacia de Policia Civil de Nioaque e ficou a disposição da justiça.

As atividades ambientais ilegais foram interditadas e os autuados responderão por crime ambiental. A pena é de três a seis meses de detenção. Os infratores foram notificados a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada (PRADE), junto ao órgão ambiental.

(*) Assessoria de Comunicação da Polícia Militar Ambiental – PMMS

PMA autua três assentados em R$ 4,5 mil por infrações ambientais e prende um foragido da justiça. (Foto: Assessoria)

Comentários