08/05/2013 08h03 – Atualizado em 08/05/2013 08h03

Da Redação

Policiais Militares Ambientais de Corumbá (MS) realizavam fiscalização ontem à tarde nas propriedades rurais do município e receberam denúncia, de que no assentamento Urucum, um assentado estaria pescando e armazenando peixe ilegalmente. A PMA foi ao lote 27 da agrovila e encontrou em um frízer 52 kg de pescado das espécies, dourado, pacu, cachara e carne (filé) de jaú, sendo vários exemplares fora da medida permitida pela legislação e acima da cota permitida. Havia exemplar de jaú com R$ 47 centímetros, quando a medida de captura prevista pela lei é de 95 centímetros. O frízer e o peixe foram apreendidos.

O assentado, de 64 anos, foi multado administrativamente em R$ 1.740,000. Ele recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia de Polícia Civil de Corumbá, juntamente com o material apreendido e foi autuado em flagrante por crime ambiental de armazenamento de produto da pesca predatória e saiu após pagar fiança. A pena para este crime ambiental é de um a três anos de prisão. O pescado será doado para instituição filantrópica, depois de ser periciado.

(*) Com informações de Assecom PMA

Vários exemplares estavam fora da medida permitida pela legislação e acima da cota permitida (Foto: Divulgação/Assecom)

Comentários