14/10/2013 07h18 – Atualizado em 14/10/2013 07h18

PMA prende pescador profissional e advogado por pesca predatória no rio Taquari

Ambos os pescadores responderão por crime ambiental, que prevê pena de um a três anos de detenção

Da Redação

Policiais Militares Ambientais de Coxim (MS) realizavam fiscalização hoje no rio Taquari, durante a operação Padroeira do Brasil e prenderam dois pescadores, sendo um por capturar peixe fora da medida e outro por pescar com petrechos proibidos.

Um advogado pescava a 50 km, no rio Taquari abaixo da cidade e havia capturado peixe fora da medida permitida. Com o infrator, de 55 anos, residente em Coxim, foram apreendidos uma lancha com motor, dois molinetes, uma carretilha e 3 kg de peixe. O pescador amador foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 3.060,00.

A mesma equipe prendeu um pescador profissional, próximo à ponte Paiaguás/Nhecolândia, no Pantanal, que pescava com petrechos proibidos (redes de pesca e tarrafa) e ainda havia capturado capturado vários peixes em tamanhos inferiores aos permitidos pela legislação. Com ele foram apreendidos 9 kg de pescado, uma rede de pesca e uma tarrafa. O infrator, residente em Coxim foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 2.180,00.

Ambos os pescadores responderão por crime ambiental, que prevê pena de um a três anos de detenção.

(*) Com informações de Assecom PMA

Um pescador profissional e um advogado tiveram suas coisas apreendidas (Foto: Divulgação/PMA)

Comentários