21/03/2016 16h20 – Atualizado em 21/03/2016 16h20

Foram apreendidos 200 metros de redes de pesca, petrecho proibido, com alto poder de degradação dos cardumes, que o infrator havia armado, além de um barco, um motor de popa e um exemplar de peixe da espécie mandi

Assessoria

Durante fiscalização na tarde de ontem, domingo (20), no rio Pardo, Policiais Militares Ambientais de Bataguassu prenderam um homem por pesca predatória. O infrator foi avistado em uma embarcação no rio, nas proximidades de um local denominado como “Pesqueiro do Zé Bispo”, armando e retirando peixes de redes de pesca que já havia armado.

Quando os policiais chegaram, vários peixes, em torno de 11 kg, ainda estavam vivos e foram soltos no rio. Havia apenas um exemplar de peixe na embarcação, com sinais de captura pelas redes, que estava morto, pois o pescador iniciava a pescaria ilegal.

Foram apreendidos 200 metros de redes de pesca, petrecho proibido, com alto poder de degradação dos cardumes, que o infrator havia armado, além de um barco, um motor de popa e um exemplar de peixe da espécie mandi.

O pescador de 32 anos, residente em Bataguassu, recebeu voz de prisão e foi conduzido, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Bataguassu, onde foi autuado em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e saiu depois de pagar fiança. Se condenado, poderão pegar pena de um a três anos de detenção.

A PMA também autuou administrativamente o infrator e arbitrou multa de R$ 700,00.

(*) Assessoria de Comunicação da Polícia Militar Ambiental – PMMS

Barco, motor de popa e 200 metros de redes de pesca apreendidos pela PMA de Bataguassu durante fiscalização na tarde de domingo (Foto: Assessoria)

Exemplar de peixe da espécie mandi com sinais de captura pelas redes apreendidas pela PMA (Foto: Assessoria)

Comentários