02/10/2019 09h23

Ideia é prevenir e reprimir a pesca predatória em razão da proximidade do período de piracema, quando vários cardumes já estão formados

Gisele Berto

A Polícia Militar Ambiental começa hoje, em todo o estado, a Operação Pré-Piracema. Realizada sempre entre os meses de setembro e outubro, a Operação tem o intuito de prevenir e reprimir a pesca predatória, tendo em vista a proximidade do período de piracema e, portanto, quando vários cardumes já se encontram formados.

Neste período a quantidade de turistas e pescadores do Estado aumenta, justamente, em razão da facilidade de captura do pescado neste período.

O Comando da PMA intensificou durante todo o mês de setembro a fiscalização preventiva e repressiva aos crimes e infrações relativas à pesca e vários pescadores foram presos e autuados.

A “Operação Pré-piracema-2019” envolverá 360 policiais e englobará as Operações “Padroeira do Brasil e “Dia de Finados”, que são realizadas todos os anos em outubro. A operação se estenderá até o dia 5 de novembro, quando se inicia o período de fechamento da pesca na Bacia do Rio Paraguai.

Os trabalhos preventivos serão intensificados durante a “Operação Pré-piracema”, com participação das 26 Subunidades da PMA no Estado, que darão maior atenção à questão relativa à pesca. Os trabalhos administrativos serão reduzidos durante a operação, para o emprego do maior número possível de policiais, porque, além do combate e prevenção à pesca predatória, os trabalhos preventivos e repressivos ao tráfico de papagaio precisam continuar neste período reprodutivo da espécie (agosto a dezembro).

Em 2018, no período específico, foram apreendidos 684,5 quilos de pescado e aplicado valor de R$ 87,7 mil em multas.

Foto: Divulgação

Comentários